Amuletos e muleta. Coitadinho do coelho

coelho-alisa-orelhas-em-reserva-na-inglaterra

 

Durante muito tempo eu vi nas chaves dos ônibus que circulavam em Vila Velha, aqui no Espírito Santo, vários pés de coelho. Era quase que obrigatório. Não sei se eram todos necessariamente verdadeiros – penso que alguns eram apenas imitações, pés de coelho artificiais – sei que era um padrão daqui da minha cidade, os ônibus terem em suas chaves este tipo de amuleto.

Diziam que aquilo daria sorte. Sorte pra quem?

Eu, apenas uma criança, simplesmente achava terrível saber que os motoristas andavam com amuletos e os coelhos com muletas. Coitadinho do coelho. Afinal, como poderia o pé desse bicho trazer sorte para todos, menos pra ele que tinham 4 amuletos da sorte? Talvez, o problema estaria em um número par. Ou, sei lá…

A sorte é lançada no colo, mas a decisão vem do Senhor.
Provérbios 16:33

De que adiante um amuleto de sorte? Ora, pra nada! De nada valem flores e velas, de nada valem rezas e simpatias. De nada valem. A sorte é o acaso, é sorte pra uns, azar para outros. Não dá para medir a sorte e nem dá pra saber o quanto esta sorte é de fato, uma grande sorte.

Tive um colega que certa vez, me chamou para conversar dizendo que havia tido uma grande sorte. Ele me disse que um amigo dele, um rapaz com bastante condição financeira, havia proposto uma espécie de sociedade. Esta sociedade seria de interesses. Como este meu colega tinha apresso por cozinhar, foi lhe proposto um abrir um negócio, uma padaria, onde ele trabalharia como padeiro confeiteiro e a outra parte faria todo o investimento necessário para viabilizar o projeto.

Nas palavras deste meu colega, ele teve muita sorte. Ele chegou a me dizer, exatamente com estas palavras: “Que sorte! Isso é coisa de Deus!”

Essa sociedade deu certo? Claro que não!

Pouco tempo se passa e este meu colega, que havia pedido conta do trabalho anterior, me encontra com todos os tipos possíveis de reclamações. Desde o local do empreendimento até o modo de agir do sócio. Tudo estava ruim. A sorte virou azar, a bênção passou por maldição.

Depois de o crucificarem, dividiram as roupas dele, tirando sortes.
Mateus 27:35

Sorte, amuletos… Bom mesmo é não os ter.

Assim como o coelho que, em meu imaginário, precisaria de uma muleta para poder dar conta de seus passos após terem arrancado uma ou todas as suas patas, os amuletos também servem de muletas para quem quer caminhar de mãos dadas com a sorte. Essas muletas são apêndices fictícios da incompetência, da falta de esforço e, até mesmo, da falta de uma verdadeira fé.

Quando se trata de fé então tratamos de um assunto delicado, afinal para muitos, a própria fé se trata de um amuleto ou, de uma muleta para se apoiar em um deus qualquer e, fugir das obrigações que são definitivamente humanas. Sem entrar neste mérito, pois apologética não é o objetivo destas linhas, penso que quando a fé é usada para fins pessoais de fato, ela é um grande amuleto. Amuleto da sorte.

Agora, pare para pensar comigo onde é que a fé se torna um amuleto em nossa vida. Vamos analisar aquilo que chamamos de fé.

Quando, ou, em que situação você “usa a sua fé”?

Pensou?

Pronto, o simples fato de você ter lembrado de quando usou a sua fé mostra que ela é um amuleto para que sua sorte seja mudada. Mas fé não é isso, nós é que entendemos errado. A gente não sabe interpretar corretamente aquilo que nos foi deixado por inspiração Divina nas Escrituras Sagradas.

Baseamo-nos sempre nas montanhas que podem ser removidas mas, não nos apoiamos nos motivos que seriam necessários para que dirigíssemos a palavra a um monte fazendo com que ele alterasse seu local de descanso. Se pensamos na fé como um amuleto, ou como uma arma secreta para superpoderes, não sabemos nada sobre fé.

Por muito tempo objetos foram colocados nas paredes e nos templos para que de forma visual, pudéssemos ter mais fé. A reforma fez a percepção desses objetos mudar e, penso que ela caminhou bem por uns 460 anos. Mas, o protestantismo tornou-se supersticioso.

Vemos rosas, sal, água… Até mesmo a bíblia aberta em certo Salmo. Tudo para “afastar maus espíritos”. Ora, qual a diferença entre um amuleto para afastar maus espíritos e uma pimenteira para afastar mau olhado. Claro que nenhuma. Tudo isso faz parte de uma mesma idéia precária sobre um tipo de fé que não é, e nem nunca será a que nos é ensinada na Bíblia.

Lemos nas escrituras que, sem fé é impossível agradar a Deus (Hb 11.6), quando tratamos a fé como algo esporádico, estamos indo contra a maneira mais adequada de nos aproximarmos de Deus. De fato – e falo pelo ponto de vista protestante – deixamos para ter fé quando oramos por algo ou quando estamos no culto.

Fé é adoração. Devemos ter fé o tempo todo. Temos que ter fé mesmo se não acontecer nada, afinal, a fé é uma ação de adoração ao Senhor. É algo para ser vivido e não usado. Se temos fé em Jesus Cristo, devemos ter fé o tempo inteiro, e não lançar mão em momentos específicos.

Minha oração é para que você tenha fé em Jesus é só nEle. E, que você saiba que Cristo não é um amuleto, Ele é Deus.

 

Por Cyssu…

Anúncios

15 vezes 6

vila velha

 

Aqui no Espírito Santos, principalmente na Grande Vitória, os condomínios tem sido caracterizados pela verticalização. Hoje, por aqui, raros são os condomínios de casas, não se vê um canteiro de obra onde o objetivo é formar um bairro com terrenos e casas.

São prédios e mais prédios, uns mais altos que os outros. E, todos caros, bem caros…

O calor das vendas não é mais o mesmo, as construtoras tentam nos catar pelo bração para tentar nos vender apartamentos que não são lá grandes coisas, apesar de serem construídos em prédios cada vez mais altos, são apartamentos cada vez menores.

Não enchem os olhos.

Vemos prédios com mais de 15 andares, nunca com mesmo de 6 apartamentos por andar, praticamente vazios. E, o pior é a propaganda… Logo no início da obra, te assustam, dizem que o imóvel está quase todo vendido, que se você não fechar negócio vai perder a maior oportunidade de sua vida.

Eles estão vazios e, depois que vendeu-se alguns apartamentos, não se pode baixar o preço, afinal, quem já comprou não pode sair no prejuízo. E, seria um prejuízo muito grande.

15 vezes 6, quanto dá? Facilito pra você… O resultado é 90. Contando que pelo menos ¼ do imóvel está parado, temos (mais ou menos) 22 apartamentos sem moradores, se contarmos que os apartamentos não são vendidos a menos de 200.000 reais, calculamos que temos quase meio milhão de reais parados em cada edifício que está sendo construído por aqui.

O valor que é atribuído ao produto não proporcional à qualidade apresentada. Quando digo qualidade falo de tamanho, localização e acabamento. Então, apesar de caros, são ruins. O preço não é proporcional à qualidade do produto. O investimento, por hora, não é tão bom quanto poderia ser.

Porque ninguém pode colocar outro alicerce além do que já está posto, que é Jesus Cristo.
Se alguém constrói sobre esse alicerce, usando ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno ou palha,
sua obra será mostrada, porque o Dia a trará à luz; pois será revelada pelo fogo, que provará a qualidade da obra de cada um.
Se o que alguém construiu permanecer, esse receberá recompensa.
Se o que alguém construiu se queimar, esse sofrerá prejuízo; contudo, será salvo como alguém que escapa através do fogo.
Vocês não sabem que são santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vocês?

1 Coríntios 3:11-16

Somos construções, somos altas e firmes. Somos fortes de vistas. Somos construções que não podem ficar obsoletas e, muito mesmo, desvalorizadas. Temos, que estar com nossos aposentos ocupados.

Nosso principal aposento, é nosso coração. Ele nunca está vago. Nunca está vazio. Pode até estar empoeirado, mas, nunca vazio. Saiba que se Deus não ocupar o lugar dele, outro ocupará. Não importa o tamanho, nem o valor que é dado a esse apartamento de sua alma. Ele, jamais ficará sem um ocupante.

Deus deve ser o morador de nossa construção. Ele deve ser o motivo de nossa obra, o objetivo de nossa edificação, o alicerce de nossa vida, o construtor de nossa estrutura e o único morador desse condomínio.

Em nossa edificação não pode ser um prédio com muitos apartamentos. Temos que ser como as construções de antigamente, temos que ser uma casa, com um bom jardim, onde é possível se plantar belas árvores, colocar rede, plantar um colorido jardim… Nossa construção é espaçosa, confortável, limpa porém, só pode caber um único morador. Adonai Deus.

Se não for o Senhor o construtor da casa, será inútil trabalhar na construção.

Salmos 127:1a

Seu corpo é templo, morada do Altíssimo. E dEle, por Ele e para Ele que você existe.

Quando Deus mora em você, é automático a imagem de Cristo em sua vida. Jesus é glorificado pela presença do Espírito Santo de Deus em sua vida. Quando maior habita o menor, o menor exalta o maior.

Sinta-se um palácio e seja habitação do Rei Jesus!

Minha oração é para que você tenha prudência em sua vida cristã e temor pelo Senhor. Que seu coração seja morada dEle, só dEle. Que sua vida seja uma vida de santidade, e que a paz que excede todo o entendimento arrebate seu coração.

 

Por Cyssu…

Que desgrama é essa?

Imagem

Na última sexta feira aconteceu um lance estranho. Eu e uns amigos estávamos indo a um evento independente, veríamos umas bandas novas, uns amigos velhos e com nossos testemunhos, tentar levar a Palavra de Deus para as pessoas que estivessem ali.

Só não contávamos que um mega-hiper-super-power-plus-ultra-combo evento estivesse rolando bem na frente de onde iríamos.

Era um evento cristão bem famoso aqui no Espírito Santo, muita gente (cristã e não cristã) vai até a orla de Vila Velha para ver grandes artistas do meio evangélico, esses artistas se apresentam e a multidão inteira canta. Acredito que Deus está naquele lugar.

O mais legal foi quando a gente chegou no local e ficamos próximos de onde iria acontecer o nosso evento. Somos todos tatuados, alguns de nós tem piercings, alargadores, camisas de banda… De fato, nos olhavam e aparentemente pensavam: Que desgrama é essa?

Meus irmãos, como crentes em nosso glorioso Senhor Jesus Cristo, não façam diferença entre as pessoas, tratando-as com favoritismo.
Tiago 2:1

Um grupo, com uniforme amarelo, que os caracterizava como apoio, veio até dois amigos meus e perguntou: Você conhece Jesus?

A resposta foi: Sim, somos cristãos!!!

Então o rapaz do apoio sorriu satisfeito com a informação que foi recebida e partiu.

Aquela rapaziada de amarelo foi bem legal. Afinal, não ficou presa aos dogmas ou preconceitos, eles foram anunciar o evangelho para quem quisesse escutar. Ninguém é obrigado a saber que uma pessoa é cristã ou não. Por mais que não bebamos álcool e nem estragamos nossos pulmões com cigarros (pelo menos não voluntariamente), podíamos ser simples curiosos que, e naquele exato momento, necessitando de uma palavra de Vida.

Mas, nem tudo foi alegria, neste evento underground aconteceu algo digamos, desnecessário. Um rapaz, que deve ter seus 20 anos, que é membro de uma banda, pegou o microfone e começou a blasfemar ironicamente.

Falou uma vez, disse outra vez e repetiu uma terceira vez….

Timóteo, meu filho, dou-lhe esta instrução, segundo as profecias já proferidas a seu respeito, para que, seguindo-as, você combata o bom combate,
mantendo a fé e a boa consciência que alguns rejeitaram e, por isso, naufragaram na fé.
Entre eles estão Himeneu e Alexandre, os quais entreguei a Satanás, para que aprendam a não blasfemar.
1 Timóteo 1:18-20

O evangelho deve ser anunciado e, quem quiser receber a Palavra da Salvação, que receba, ninguém é obrigado a aceitar Verdade de Deus.

Pensei em ir falar com esse rapaz, mas, resolvi não fazer isso, deixei ele ir sozinho. Espero que ele mude de postura, o respeito é algo primordial.

De fato, minha função é anunciar o evangelho para todos que eu puder alcançar. Quem quer aceitar aceite, quem não quiser, torça pra eu estar errado.

Minha oração é para que você saiba o momento certo para falar, e que quando abrir sua boca, você seja usado por Deus. Peço para que você tenha paciência com gente arrogante e que não se ofenda com os malas que vivem uma modinha neo-ateísta. Pregue a Palavra e no mais, deixe por conta de Deus.

Por Cyssu…