Outros idiomas.

bandeiras

É muito legal quando a gente aprende outros idiomas. Muito bom poder escutar entender alguém falando com você eu uma língua que não é a sua.

É um crescimento intelectual. Aprendizado!

Desde a metade do ano passado, tenho tido aulas de grego no seminário em que estudo. Confesso. É um idioma bem difícil.

São muitas regras e muitas mudanças em palavras, e muitas dessas mudanças alteram diretamente o significado da frase. O contexto é absolutamente alterado dependendo da declinação.

Muda-se dependendo do que se quer dizer, tanto os verbos quanto os substantivos. A Frase possui uma forma única que expressa exatamente a intenção de quem escreve. Claro, esta dificuldade também é um grande ponto positivo desta língua. É que com esse sistema exato de narrativa, as intenções de cada oração são bem definidas, sabe-se exatamente o que pensava o escritor ou o narrador de determinada sentença.

Então, a atenção em cada letra da frase em estudo deve ser máxima. Qualquer letra pode modificar o contexto.

Aprender um novo idioma mostra o quanto somos limitados em nossa compreensão. Mostra o quando nosso sistema lingüístico é distante de realidades humanas que, teoricamente, são os mesmos que nós.

Se estudarmos humanos, diremos que a comunicação é parte fundamental da convivência. Mas, não nos comunicamos entre nós. As mudanças em nossas falas chegam ao nível extremo de observarmos gregos e alemães não tendo a mínima condição de comunicação necessária para se estabelecer um diálogo simples.

Quero água! Me ajude! Por favor! Termos simples que possivelmente, você não entenderia em boa parte deste mundo de seres humanos.

Chineses, russos, ingleses, árabes, judeus. Todos falam, mas, não se entendem.

Ouve a minha oração, ó Senhor Deus dos Exércitos; escuta-me, ó Deus de Jacó. Salmos 84:8

Por anos oro ao Senhor, dificilmente peço algo ao Pai. Geralmente, é só agradecimento. Mesmo pelos problemas, geralmente tenho só agradecimentos.  Mas, por vezes, os problemas são grandes demais para eu suportar, é então que eu clamo por um milagre. Mas, ao que parece, ou Deus não me ouve ou eu não entendo o que Ele diz.

Claro que a segunda opção é a mais lógica. Por isso, cheguei a conclusão óbvia de que outro idioma que tenho tentado aprender, é o idioma de Deus.

Que Ele fala, eu não tenho dúvidas. Mas, por que eu não entendo? Por que eu não falo o idioma do Altíssimo.

É certo que Ele me ouve. É evidente que o Pai me escuta. Claro que eu não entendo a língua o Eterno. E, esta deficiência é o que me faz ser surdo. Sim, sou surdo para a linguagem de Deus. Não consigo escutar o Senhor Deus falando.

Lendo a Palavra de Deus, nota-se que o Eterno ouve e responde a seus filhos, Ele responde de forma eficaz. Abraão, Moisés, Elias e Isaías. Pedro, Paulo e João. O próprio Cristo. Todos oraram e Deus os respondeu de forma única.

Cristo disse que poderíamos, por isso eu faço. Deus fez muitos milagres estupendos, por isso, sei que pode fazer de novo se essa for Sua vontade. Cristo disse que eu poderia pedir, por isso confio e peço.

Mas, de fato eu sou surdo e, Deus não é mudo.

 

Minha oração é para que nós possamos aprender o idioma de Deus.

Por Cyssu…

Anúncios

Asafe teve problema com o décimo

 

desconfiado1

Viver de forma reta e digna é muito difícil. Está complicado ser o mais honesto possível, assim como é muito improvável passar pela vida sem cometer nem ao menos um errinho sequer. Claro, não dá!

Todos erramos, e advirto que se você não errou hoje, errará em breve. E vou além, se você reconhece que acabou de errar, prepare-se, em breve errará de novo, pode não ser o mesmo erro ou, pode ser errar tentando fazer o que deu errado na vez passada. Vivemos errando em novidades assim como tentando acertar e encontrar novas oportunidades para nossa vida.

O erro é uma ação cotidiana. O nosso senso de justiça deformada, a nossa moral desgastada e a nossa vontade egoísta, nos fazem errar em atitudes simples. O cotidiano errôneo nos dá uma idéia de quanto errado nossas ações são.

Mas calma, não é por conta disso que você deve se desesperar, ao contrário, o erro te faz tão humano quanto os outros. Todos nós erramos e, erraremos para sempre.

pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus
Romanos 3:23

Na cosmovisão cristã, cometer um erro não é simplesmente fazer algo errado, em muitos casos, o erro pode ser um pecado. E, o pecado é exatamente aquilo que afasta o homem de Deus. O grande problema é que pecar, nem sempre será um ato voluntário. Este tipo de erro pode acontecer de maneira natural e de forma despercebida. Ser pecador é uma lástima, uma péssima herança que nos faz errar absurdamente mesmo quando pensamos acertar moralmente.

Se afirmarmos que não temos cometido pecado, fazemos de Deus um mentiroso, e a sua palavra não está em nós. 1 João1:10

Não considero a existência pecaminosa um castigo Divino, ao contrário, considero a morte pelo pecado uma justa advertência quanto ao erro. Pecar é um grande problema. O pecado é uma péssima atitude, mas reconhecer-se um pecador é uma grande ação. A consciência do erro é um grande passo que pode não te levar em direção a perfeição, te leva a quem pode endireitar as ações.

Certamente Deus é bom para Israel, para os puros de coração.
Quanto a mim, os meus pés quase tropeçaram; por pouco não escorreguei.
Pois tive inveja dos arrogantes quando vi a prosperidade desses ímpios.
Salmos 73:1-3

Tentando ter uma vida reta, nem sempre conseguimos sucesso pessoal e, pra piorar, há momentos em que olhamos para o lado vemos o ímpio prosperando e tendo paz. Observando o mundo todo, vemos o ímpio levando uma vida muito mais segura e próspera que muitos cristãos genuínos.

Asafe escreveu este Salmo em forma de desabafo. Desesperado, fazia tudo conforme o Senhor pedia e, via quem não seguia ao Deus de Israel prosperar mais que ele mesmo. Isso incomodou Asafe. Perturbou-o avassaladoramente. E, isso nos incomoda sim. Não se pode negar.

Mas, qual o problema deste incômodo? Seria este incômodo um pecado?

Pois eu penso que sim!

Dando uma olhadinha rápida pela Lei de Deus, observamos que boa parte do que está escrito ali, diz respeito da relação do homem para com o próximo. Ou seja, são Leis de convivência. Normativas que servem para que o homem tenha uma boa relação com os outros.

Como resumo disso, cito os 10 mandamentos. Você se lembra quais são?

1 – Não terás outros deuses diante de mim;

2 – Não farás para ti imagem de escultura;

3 – Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão;

4 – Lembra-te do dia do sábado, para o santificar;

5 – Honra a teu pai e a tua mãe;

6 – Não matarás;

7 – Não adulterarás;

8 – Não furtarás;

9 – Não dirás falso testemunho contra o teu próximo;

10 – Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo.

Agora, compare essas dez informações com aquilo que Asafe deixou escrito no Salmo 73. Veja que ele foi bem em 9 mandamentos, mas Asafe teve problema com o décimo. O salmista quase se desvia dos caminhos do Altíssimo por conta daquilo que ele observou de seu próximo, ou seja, ele desejou o que não era dele. Ele desejou algo que, por algum motivo, não era para ele.

Fazemos isto sempre. Comparamos nossas conquistas e nossas vidas com aqueles que estão perto de nós. Comparamos e discordamos sempre que vemos aquilo que os descrentes conquistam. Não conseguimos na maioria das vezes, observar apenas aquilo que o Altíssimo nos proporcionou até os dias de hoje. E vamos além, não aceitamos que uma pessoa que anda na presença dEle passe por qualquer tipo de problema físico, espiritual ou financeiro.

Erramos.

Pecamos.

Assim como Asafe, pecamos contra o Senhor, assim como está colocado no décimo mandamento de Deus, e, também erramos contra o segundo mandamento deixado por Cristo que é amar ao próximo como a nós mesmos. Se amamos ao nosso próximo sendo ele quem for, amaremos sua prosperidade, amaremos sua alegria e torceremos para que ele continue prosseguindo em paz.

Invejar o descrente é errar, se simplesmente amarmos, seremos felizes.

Minha oração é para que você ame o ser humano, torça por ele e seja feliz sabendo que Deus tem um lugar onde tudo será o melhor!

Por Cyssu…Leia mais »

Façam suas apostas.

Apostas

 

Quando pensamos nas apostas, o que vem ao nosso imaginário?

 

Cassinos;

Roletas;

Las Vegas;

Baralho;

Cavalos;

Mega Sena…

 

Você pensa na sua vida?

Todos. E reafirmo que todos já, de alguma forma, apostaram alguma coisa em algum momento na vida.

Apostaram sim!

Aposta, segundo alguns dicionários significa um acordo entre duas ou mais pessoas de opiniões diferentes, devendo quem não estiver certo pagar algo previamente convencionado.

Ainda podemos colocar neste assunto: Apostar corridas, bolinha de gude, queda de braço, e por aê vai.

São muitas as apostas que fazemos, e, por incrível que pareça, as apostas são mais corriqueiras do que nós podemos imaginar. Quer ver um tipo de aposta que fazemos? Apostar que o caminho que vamos pegar é sempre o mais rápido para chegarmos onde desejamos. Por vezes, perdemos esta aposta quando há um engarrafamento ou um acidente de percurso. Apostamos quando fazemos uma surpresa para alguém, apostamos também quando escolhemos um emprego novo, uma pessoa nova para nos relacionar. Apostamos sempre.

Nosso cotidiano é uma máquina de apostas.

para mim o viver é Cristo e o morrer é lucro.
Filipenses 1:21

Quem aposta pra perder?

Quem quer perder, levante o dedo, por favor.

Quando apostamos algo apostamos para ganhar, para termos lucro, para conseguirmos, no mínimo, dobrar a quantia que tínhamos.

Acreditar em Deus, pode ser um aposta na sua vida?

Pode!

Você pode apostar que existe um Deus e que Ele enviou seu filho para morrer por nós e nos redimir dos pecados. Pode também apostar que o Senhor Jesus irá voltar para nos salvar.

A diferença desta aposta é que, ao contrário de todas as outras, nesta você nunca perde.

Apostar em Cristo é ganhar mesmo se por acaso você errar. É Perder ganhando.

Que ganho temos, por exemplo, apostando no ateísmo?

A aposta ateísta nos diz respeito a um universo sem sentido que vaga por nenhuma razão em direção a própria destruição. E só.

Apostar em Deus em sua vida é apostar de forma mais ousada de ver a vida após a morte. É apostar na eternidade.

Pois, que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?
Ou, o que o homem poderia dar em troca de sua alma?
Marcos 8:36-37

Perder a alma… Vale a pena?

Existiu um pensador que refletiu em uma aposta. Essa aposta ficou famosa e, praticamente irrefutável em sua lógica. O pensador se chama Pascal, e a aposta é a seguinte:

Como alguém que escolhe ser cristão pode perder? Se, ao morrer, constatar que Deus não existe e sua fé foi em vão, não perdeu nada – pelo contrário, viveu uma vida com mais percepção de sentido e esperança do que um descrente. Se, no entanto, há um Deus e um céu e um inferno, então ganhou o céu, ao passo que um descrente perdeu tudo.

Resumindo em tópicos, o argumento fica assim:

  • se você acredita em Deus e estiver certo, você terá um ganho infinito;
  • se você acredita em Deus e estiver errado, você terá uma perda finita;
  • se você não acredita em Deus e estiver certo, você terá um ganho finito;
  • se você não acredita em Deus e estiver errado, você terá uma perda infinita.

Então, façam suas apostas…

Minha oração é para que você tenha consciência de suas apostas, para que você aposte de forma limpa, e para que você possa apostar na vida eterna com Deus.

 

Por Cyssu…

Diferente de que?

Diferente
Os estereótipos enganam e pior, machucam. Preconceito é sinônimo de doença.
O meu pecado não é menor que o seu e, também não o considero maior. Nossos pecados, sem arrependimento, nos levaram para longe de Deus. Seja o pecado que for.
O preconceito é pecado. Fato!
Meus irmãos, como crentes em nosso glorioso Senhor Jesus Cristo, não façam diferença entre as pessoas, tratando-as com favoritismo.
Tiago 2:1
Tudo bem você me achar diferente. Mas, sou diferente de que? De quem?
De você?
Então neste caso, usando a mesma lógica, você é que é diferente de mim. E, se somos iguais em sermos tão diferentes, creio que devemos buscar ser dignos da misericórdia do Eterno.
Não te acuso, claro que não. Sei que você é acostumado com um padrão. Todos estamos presos a padrões estéticos. Uns de terno, outros de moicano. São padrões sociais que diferenciam pessoas, mas não diferenciam corações.
Sei que você gosta do jeito que você tem. Na real, nem te acho esquisito por ser assim. Como falei, nos achamos diferentes mas, até que te acho normal. Sério! Te acho bem normal, só que não gosto e nem quero, ser como você é. E, também não vou, de forma alguma, impor que você seja assim como eu sou.
Não temos que ser assim, um como o outro. Temos que ser como Cristo. E, Jesus não me exige paradigmas e valores pré-definidos. Deus fala comigo e me diz o que quer e o que não quer de mim.
Seu cabelo, sua roupa e sua história é problema seu.
Tenho minha história. Temos nossas histórias. A vantagem é que temos o mesmo Deus.
Eterno.
Misericordioso.
Todo amor.
Único Deus.
Se vocês de fato obedecerem à lei real encontrada na Escritura que diz: “Ame o seu próximo como a si mesmo”, estarão agindo corretamente.
Mas se tratarem os outros com favoritismo, estarão cometendo pecado e serão condenados pela Lei como transgressores.
Tiago 2:8-9
Sendo quem você é, seja o melhor cristão possível. Saiba ser usado por Deus no ambiente que você sabe estar.
Minha oração é para que você saiba ser quem você é e para que nós nos respeitemos sendo quem nós somos. Somos diferentes. Graças a Deus!!!

Por Cyssu…

Devo ser reconhecido pelo meu sotaque.

Castelo

Quando a gente chega a algum lugar novo (como faço neste exato momento ao invadir seus pensamentos com um texto), devemos nos apresentar. Chegamos, olhamos os que estão a nossa volta, os cumprimentamos e em seguida dizemos quem somos ou, a que viemos.

O fato de sermos ou não bem recebidos é indiferente ao fato de termos que nos apresentar de forma correta, temos que ser reconhecidos pelo que somos, não importa onde estamos. Pra isso, nos mostramos.

Portanto, somos embaixadores de Cristo, como se Deus estivesse fazendo o seu apelo por nosso intermédio. Por amor a Cristo lhes suplicamos: Reconciliem-se com Deus. 2 Coríntios 5:20

Representantes de uma ideologia, de um reino. É isso que somos.
Somos, pelo tempo que estamos aqui, representantes em uma terra que não é a nossa. E, como qualquer embaixador, devo ser reconhecido pelo meu sotaque. Quando eu abrir a boca, devo ser reconhecido sem precisar apresentação.

Ninguém que deseja ser reconhecido publicamente age em segredo. Visto que você está fazendo estas coisas, mostre-se ao mundo. João 7:4

Meu andar, meu falar, meu agir devem revelar quem eu sou. Isso deve ser feito publicamente. É claro que não estou ditando modas e normas, claro que não, porém, é necessário que da forma que somos, na cultura que vivemos e no ambiente que andamos, sejamos notados por nossa conduta reta e nosso testemunho santo.

Não canso de repetir, muitas vezes, sua conduta será a primeira bíblia que uma pessoa vai ter acesso. Seu agir é importante, e como um embaixador, você tem o dever de ser honesto com o lugar que você representa.

Como é esse lugar?

Como é sua cultura de sua terra?

A quem você representa?

Como você representa o Reino que está por vir?

Procure apresentar-se a Deus aprovado, como obreiro que não tem do que se envergonhar, que maneja corretamente a palavra da verdade. 2 Timóteo 2:15

Se orgulhe de ser escolhido como um embaixador, e esteja sempre pronto para, em amor, representar com autoridade o Rei que te enviou.

Minha oração é para que você seja um representante legítimo do Reino de Cristo. Para que, onde você estiver, enxerguem em você o Cristo ressuscitado. Que a autoridade dEle esteja com você.

Por Cyssu…

(Des) Agrado.

??????????????????

Estar junto, nem sempre significa estar acompanhado. Certamente não.

Viver em sociedade, hoje em dia, é cada vez mais um isolamento. Somos uma sociedade onde não existe mais companheirismo, e, muito menos, amor ao próximo.

Vivemos em bando mas, vivemos isolados profundamente como se, na verdade, só existesse a gente e “o resto” não passasse de uma loucura de nosso imaginário.

Cláro, penso, logo, existo, não há dúvida que outras pessoas existem de forma racional, mas, será que elas existem como pessoas?

Sim, como pessoas!!!

Qual a diferença entre conviver com nosso semelhante e conviver com uma estátua? Ou, um robô?

Existe diferença?

Se, porém, andamos na luz, como ele está na luz, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado.
1 João 1:7

Viver em harmonia com os outros é viver uma vida tal qual Cristo nos instigou a viver.

Viver, e não só conviver com os diferentes muito mais que simplesmente para agradar. Realmente, devemos nos empenhar em ter um convívio pacífico, e, acima de tudo, uma convivência harmoniosa com todos.

Não é para forçar uma barra, é para ter comunhão. Ter paz. Ser instrumento pacificador e agregador neste mundo de isolamentos e separações.

Muito mais que um agrado qualquer, que, soa falsamente e passa por desagrado, o papel do cristão moderno é mostrar para o mundo que é bem melhor ser um grupo.

Melhor é não ser ninguém e, ainda assim, ter quem o sirva, do que fingir ser alguém e não ter comida.
Provérbios 12:9

Servir é melhor que agradar. O bom serviço não é piegas nem hipócrita. Servindo comungaremos e ainda por cima, não precisaremos forçar a barra pra nenhum tipo de (des) agrado.

Minha oração é para que você possa saber a importância de servir ao Deus vivo e, para que você saiba que servindo ao próximo, você também servirá ao Eterno Deus.

Por Cyssu…

Minha oração…

 

Oração

Deus

Desculpe-nos por sermos assim na verdade, gostamos de tudo que é ruim.

Somos sinistros, indolentes, perversos , somos  também maus, vazios e desonestos…

Pai

Esquecemos de tudo que foi feito na cruz e ainda achando que somos perfeitos.

Batemos no peito e vivendo em (ilusória) paz fazendo tudo que um verme maldito é capaz.

 

Inconsciente de Sua santidade

Desapercebido de Sua beleza

Ignorantes das Suas glórias

Não reverentes a Sua majestade.

Charles Haddon Spurgeon

 

Somos assim

Caminhamos para nossa eterna condenação.

Somos ruins

(In)Felizes, caminhamos para a eterna condenação

 

Deus

Detestamos ter que depender de alguém. Vivemos bem a vontade e esquecemos até de nossa morte.

Desculpe-nos pois achamos difícil entender o  tamanho de Seu sacrifício…

Pai

No fundo, no fundo, fugimos, a covardia nos impede de agir adequadamente.

Temos sim, muito medo da mortificação e, no final das contas, pecamos por pura e simples opção

 

Inconsciente de Sua santidade

Desapercebido de Sua beleza

Ignorantes das Suas glórias

Não reverentes a Sua majestade.

Charles Haddon Spurgeon

 

Somos assim

Caminhamos para nossa eterna condenação.

Somos ruins

(In)Felizes, caminhamos para a eterna condenação

 

Nos perdoe Deus!