Asafe teve problema com o décimo

 

desconfiado1

Viver de forma reta e digna é muito difícil. Está complicado ser o mais honesto possível, assim como é muito improvável passar pela vida sem cometer nem ao menos um errinho sequer. Claro, não dá!

Todos erramos, e advirto que se você não errou hoje, errará em breve. E vou além, se você reconhece que acabou de errar, prepare-se, em breve errará de novo, pode não ser o mesmo erro ou, pode ser errar tentando fazer o que deu errado na vez passada. Vivemos errando em novidades assim como tentando acertar e encontrar novas oportunidades para nossa vida.

O erro é uma ação cotidiana. O nosso senso de justiça deformada, a nossa moral desgastada e a nossa vontade egoísta, nos fazem errar em atitudes simples. O cotidiano errôneo nos dá uma idéia de quanto errado nossas ações são.

Mas calma, não é por conta disso que você deve se desesperar, ao contrário, o erro te faz tão humano quanto os outros. Todos nós erramos e, erraremos para sempre.

pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus
Romanos 3:23

Na cosmovisão cristã, cometer um erro não é simplesmente fazer algo errado, em muitos casos, o erro pode ser um pecado. E, o pecado é exatamente aquilo que afasta o homem de Deus. O grande problema é que pecar, nem sempre será um ato voluntário. Este tipo de erro pode acontecer de maneira natural e de forma despercebida. Ser pecador é uma lástima, uma péssima herança que nos faz errar absurdamente mesmo quando pensamos acertar moralmente.

Se afirmarmos que não temos cometido pecado, fazemos de Deus um mentiroso, e a sua palavra não está em nós. 1 João1:10

Não considero a existência pecaminosa um castigo Divino, ao contrário, considero a morte pelo pecado uma justa advertência quanto ao erro. Pecar é um grande problema. O pecado é uma péssima atitude, mas reconhecer-se um pecador é uma grande ação. A consciência do erro é um grande passo que pode não te levar em direção a perfeição, te leva a quem pode endireitar as ações.

Certamente Deus é bom para Israel, para os puros de coração.
Quanto a mim, os meus pés quase tropeçaram; por pouco não escorreguei.
Pois tive inveja dos arrogantes quando vi a prosperidade desses ímpios.
Salmos 73:1-3

Tentando ter uma vida reta, nem sempre conseguimos sucesso pessoal e, pra piorar, há momentos em que olhamos para o lado vemos o ímpio prosperando e tendo paz. Observando o mundo todo, vemos o ímpio levando uma vida muito mais segura e próspera que muitos cristãos genuínos.

Asafe escreveu este Salmo em forma de desabafo. Desesperado, fazia tudo conforme o Senhor pedia e, via quem não seguia ao Deus de Israel prosperar mais que ele mesmo. Isso incomodou Asafe. Perturbou-o avassaladoramente. E, isso nos incomoda sim. Não se pode negar.

Mas, qual o problema deste incômodo? Seria este incômodo um pecado?

Pois eu penso que sim!

Dando uma olhadinha rápida pela Lei de Deus, observamos que boa parte do que está escrito ali, diz respeito da relação do homem para com o próximo. Ou seja, são Leis de convivência. Normativas que servem para que o homem tenha uma boa relação com os outros.

Como resumo disso, cito os 10 mandamentos. Você se lembra quais são?

1 – Não terás outros deuses diante de mim;

2 – Não farás para ti imagem de escultura;

3 – Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão;

4 – Lembra-te do dia do sábado, para o santificar;

5 – Honra a teu pai e a tua mãe;

6 – Não matarás;

7 – Não adulterarás;

8 – Não furtarás;

9 – Não dirás falso testemunho contra o teu próximo;

10 – Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo.

Agora, compare essas dez informações com aquilo que Asafe deixou escrito no Salmo 73. Veja que ele foi bem em 9 mandamentos, mas Asafe teve problema com o décimo. O salmista quase se desvia dos caminhos do Altíssimo por conta daquilo que ele observou de seu próximo, ou seja, ele desejou o que não era dele. Ele desejou algo que, por algum motivo, não era para ele.

Fazemos isto sempre. Comparamos nossas conquistas e nossas vidas com aqueles que estão perto de nós. Comparamos e discordamos sempre que vemos aquilo que os descrentes conquistam. Não conseguimos na maioria das vezes, observar apenas aquilo que o Altíssimo nos proporcionou até os dias de hoje. E vamos além, não aceitamos que uma pessoa que anda na presença dEle passe por qualquer tipo de problema físico, espiritual ou financeiro.

Erramos.

Pecamos.

Assim como Asafe, pecamos contra o Senhor, assim como está colocado no décimo mandamento de Deus, e, também erramos contra o segundo mandamento deixado por Cristo que é amar ao próximo como a nós mesmos. Se amamos ao nosso próximo sendo ele quem for, amaremos sua prosperidade, amaremos sua alegria e torceremos para que ele continue prosseguindo em paz.

Invejar o descrente é errar, se simplesmente amarmos, seremos felizes.

Minha oração é para que você ame o ser humano, torça por ele e seja feliz sabendo que Deus tem um lugar onde tudo será o melhor!

Por Cyssu…Leia mais »

Anúncios

O Nível.

aliança

Ultimamente – desde que me converti ao cristianismo em agosto de 2010 – eu tenho me preocupado muito com o assunto RELACIONAMENTO.

Sem querer ser enfadonho com um testemunho longo, somente vou ressaltar que eu não tinha a menor idéia de como era ter um relacionamento de acordo com a vontade de Deus. Nem tinha idéia…

Então de agosto de 2010 até março de 2012, lutei de todas as formas para que meu casamento não fracassasse mais. Só que ele já era fracassado.

A falta de cumplicidade e de amizade que tínhamos como casal era absurda, isso tudo veio acompanhado de uma gravidez que aconteceu de forma inesperada (nunca indesejada, minha filha é uma bênção, e sempre foi maravilhosa), com um casamento às pressas e somado a uma falta de dinheiro angustiante. Enfim, meu casamento foi um caos… Isso mesmo! Foi.

Em março de 2012, chegou ao fim a minha luta. Chegou ao fim o meu casamento.

Vou confessar a você que eu gostei muito quando minha ex disse que não suportava mais viver ao meu lado, mesmo que eu tentasse de tudo para que as coisas dessem certo. Gostei muito mesmo. Mas, ao mesmo tempo, pensei muito no exemplo que estava dando para minha filha que presenciou o maior problema que ela conheceu em seus 9 aninhos de vida.

Mas, depois de tentar por mais um instante (devo repartir com você que insisti puramente por temor a meu Deus e não por gostar de estar casado com ela), aceitei o fim rapidamente.

E, se uma mulher tem marido descrente, e ele se dispõe a viver com ela, não se divorcie dele.
1 Coríntios 7:13

Deixá-la ir foi uma vitória na minha vida. Acrescento que, desse dia em diante, me acalmei consideravelmente.

O tempo passou novas amizades apareceram, novas propostas chegaram, novas pessoas vieram até a mim, e, um ano depois, um novo amor apareceu em minha vida.

E que amor!

Um amor completamente diferente de todos os que eu tinha vivido em minha vida. Um amor verdadeiro e cheio de Deus. Isso, um relacionamento cheio de Deus.

Decidimos pela corte, estamos sempre falando sobre Cristo, desejosos por Sua volta e, nos abençoamos em todos os momentos, oramos um pelo outro e nos respeitamos muito.

Vivemos um relacionamento com bases bíblicas e tentando ao máximo nos afastar de qualquer tipo de pecado sexual.

Claro que não é tão fácil, mas, é completamente possível. E, melhor ainda, conseguir prosseguir em santidade é muito bom.

Santidade.

Pra me manter assim, tendo um respeito absoluto pela FILHA DE DEUS, me informo de várias maneias. A bíblia é claro, é o canal de informação que mais me ajuda, mas, algumas outras formas de socorro me dão sustento.

Pra me ajudar (pois eu precisei me curar do pecado sexual), eu li alguns artigos, e, numa conversa, quando ainda estávamos cultivando uma grande amizade, a – hoje – minha namorada, me emprestou um livro chamado “A BATALHA DE TODO HOMEM” que foi escrito por Stephen Arterburn e Fred Stoker. Lendo este livro me deparei com uma pergunta assim: “Qual o nível de santidade podemos atingir?”

Achei uma pergunta completa. Direta. Lógica. Pertinente. Clara. E extremamente precisa.

Oras, se eu me convenci que o pecado me leva à morte, e neste caminho eu desejei me converter ao cristianismo e viver uma vida como a de Cristo, claro que eu devo buscar o nível mais alto de santidade possível.

Mas, a santidade não está somente no ato sexual. Ela está em todos os locais, e em todos os níveis de relacionamento.

Porque Deus não nos chamou para a impureza, mas para a santidade.
1 Tessalonicenses 4:7

Claro que não vou terminar o texto sem dizer quem é a pessoa que me cativou de forma brilhante e que mudou minha forma de amar. Ela se chama Juliana, e, por mais que ela seja uma mulher linda, outros atributos fazem com que ela seja perfeita. Essa é a mulher que não me afasta de meu Deus!

Ju, eu não canso de repetir que te amo muito!!!

 Por Cyssu…

Minha oração é para que você consiga buscar a santidade no nível máximo possível.

Te amo, inimigo!

Esta semana assisti a um vídeo que me ofendeu muito. Não vou postá-lo aqui, nem vou fazer propaganda deste vídeo. Mas, se trata de um vídeo-clipe onde uma pessoa banaliza o nome de Jesus ofendendo assim, todo o cristianismo.

Xingamentos e insinuações sexuais são à tona desse vídeo que, sinceramente, me deu nojo.

Esta semana fui vítima.

Vítima deste vídeo de baixo teor de moral, mas, fui principalmente vítima de um velho homem que ainda mora dentro de mim, percebi que esse camarada ainda está bem vivo.

Dediquem-se uns aos outros com amor fraternal. Prefiram dar honra aos outros mais do que a si próprios.
Romanos 12:10

Quando terminei de assistir ao vídeo, passei a analisar os comentários que foram feitos. Todo de total apoio ao clipe. Vários com alto teor de preconceito. A doutrina do ódio ao crente tem crescido a ganhado forma.

Eu, cheio de ódio, pensei em responder a cada comentário. E, no final, apenas dei um pequeno sorriso com o canto da boca e falei (falei mesmo, falei sozinho na frente do computador) quero ver achar essa graça toda quando estiver queimando no inferno.

Foi então que me tornei ridículo.

Se alguém lhe bater numa face, ofereça-lhe também a outra. Se alguém lhe tirar a capa, não o impeça de tirar-lhe a túnica.
Lucas 6:29

Quando fui acometido por esse velho homem vingativo e rancoroso, deixei de olhar para o meu Redentor. Passei a olhar para o fim de um pseudo-inimigo que de alguma forma me ofendeu. Nem lembrei do perdão, sequer passou pela minha cabeça que eu precisava orar por essa pessoa.

Eu deveria naturalmente, ter perdoado e orado. Mesmo que tenha ficado irado, Deus permite que as pessoas façam o que achem que devam, e, nossa lei permite que as pessoas se manifestem com “liberdade”. Quando revido o ódio com o próprio ódio, me torno mal, me torno a imagem e semelhança de Satanás.

Seguindo o mandamento de Cristo o meu Senhor, devo olhar para alguém numa posição contrária a minha com respeito e misericórdia. Devo amar meus opositores.

Quando meu coração, racionalmente, desejou o inferno para aquela pessoa, abri a porta do inferno pra mim mesmo.

Se, tendo escapado das contaminações do mundo por meio do conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, encontram-se novamente nelas enredados e por elas dominados, estão em pior estado do que no princípio.
Teria sido melhor que não tivessem conhecido o caminho da justiça, do que, depois de o terem conhecido, voltarem as costas para o santo mandamento que lhes foi transmitido.
Confirma-se neles que é verdadeiro o provérbio: “O cão voltou ao seu vômito” e ainda: “A porca lavada voltou a revolver-se na lama”.
2 Pedro 2:20-22

Te amo,  inimigo!

Na verdade, nem te considero mais por esse adjetivo!

Minha oração é para que nós não nos esqueçamos de amar nosso inimigo. Que em situações onde alguém queira nos ofender ou difamar, que lembremos da cruz e todo o sofrimento de difamação que nosso Redentor passou sem sequer se zangar. Oro para que tenhamos amor fraternal, ofereçamos a outra face e, que oremos por nossos opositores e, principalmente, para que sejamos santos, acima de tudo.

Por Cyssu…

Vida por Vida.

Vida por Vida.

De tudo o que temos, o mais importante é nossa vida. Não há ser existente que não fuja da morte.

A vida é, sem dúvida, o que mais temos de precioso. Nossa salvação em Cristo depende de nossa vida, nosso futuro na eternidade depende de como vivemos.

Como diz a música: “É preciso saber viver…”, só acrescentaria: Em Cristo.

 Pois que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro, e perder-se ou destruir a si mesmo?

Lucas 9:25

Nossa meta é nossa salvação, Cristo foi claro ao dizer que devemos nos preocupar com nossa alma, temos que vigiar sempre para não perdermos o mais importante de nossa existência. Melhor é entrar no Céu para morar ao lado do Criador.

Devemos vigiar!

Pois bem, nossa salvação está garantida, creio que todos os cristãos buscam a mesma coisa.

Disse Jesus: “Não estou endemoninhado! Pelo contrário, honro o meu Pai, e vocês me desonram.
Não estou buscando glória para mim mesmo; mas, há quem a busque e julgue.
Asseguro-lhes que, se alguém guardar a minha palavra, jamais verá a morte”.
João 8:49-51

A salvação do Cristão está diretamente ligada à observação da Palavra de Cristo (que é Deus uno com o Pai). Logo, devemos observar essa palavra com rigor. Sem se esquivar e sem procurar desculpas gospel para legalismos interesseiros. Observar a Palavra é segui-la sem desculpas.

Posso garantir que, quem seguir os mandamentos de Deus, terá salvação garantida. E como disse nosso Mestre, todos se resumem em amar ao nosso próximo como se fosse nossa própria vida.

Cristo sabe o motivo de ter dito isso.

Nós nos amamos muito. Nos defendemos, nos cuidamos, temos zelo e buscamos sempre o mais confortável para nossa vida. Mesmo um masoquista, só faz o que faz por que buscam o prazer.

Deus é amor, e nos amou tanto que fez o que ninguém faria:

Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.
João 3:16-17

Agora que temos idéia do que Deus considera um ato de amor, o Pai pede para que a gente se espelhe nesse amor:

Nisto conhecemos o que é o amor: Jesus Cristo deu a sua vida por nós, e devemos dar a nossa vida por nossos irmãos.
1 João 3:16

Vamos ler esses dois versos juntos. Fica interessante.

Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. Nisto conhecemos o que é o amor: Jesus Cristo deu a sua vida por nós, e devemos dar a nossa vida por nossos irmãos. 

Na minha opinião, essa é uma das principais revelações do evangelho de Jesus. Dar a vida por nosso próximo. Dar o que temos de maior valor, dar o que mais nos é importante. Simplesmente entregar a vida para que outra vida seja salva.

Não desista de seu irmão, seu vizinho, não desista de ninguém, lembre-se que Jesus não desistiu, ao contrário, ele se entregou e morreu pensando em sua salvação, entregou a vida dEle para você não perder a sua. Selou uma aliança com o próprio sangue e hoje este sangue te dá força pra poder fazer o mesmo. Se entregar de corpo e alma na divulgação do evangelho.

Minha oração é pra que nós possamos saber dar aquilo que temos de melhor, dar nossa vida para que outros sejam salvos. Oro para que nós não viremos as costas para o usuário de crack, nem apontemos nossos dedos acusadores para as prostitutas, ao contrário, oro para termos amor por ele para que sejam resgatados e possas viver na eternidade ao nosso lado. Vamos dar a nossa vida por eles.

Por Cyssu…