Problemas vêm em dégradé

Degrade

Olhando para uma grande empresa, a primeira coisa que me vem em mente é uma pergunta. De onde veio esta ideia?

Grandes empresas surgem de ideias geniais que destoam do comum, mesmo que essas empresas façam algo que é corriqueiro na sociedade. Porém, essa marca se tornará referência a partir de uma grande ideia aliada a uma execução fantástica.

É, caro leitor, o mercado não é um simples golpe de sorte (por mais que eu admita que alguns que estão ai não tem a menor noção disso), o mercado é um sistema vivo que engole fracos e mitifica fortes. Ser líder ou estar próximo ao topo desse sistema é uma tarefa árdua e sem descanso. Administrar bem, neste caso é levar uma marca ao sucesso e, consequentemente manter este nome no topo por muitos anos. Isso, é tão complicado quanto chegar a liderança de mercado.

O principal objetivo da administração deve ser o de assegurar o máximo de prosperidade ao patrão e, ao mesmo tempo, o máximo de prosperidade ao empregado.

Frederick W. Taylor

Empregados felizes, empresas prósperas!

Empregados felizes, mais empenho!

Empregados felizes, empresas sólidas!

Empregados felizes, muitos problemas a menos!!!

Mesmo assim, ainda podem existir problemas…

A identificação de um problema é o ponto crucial para a solução de um problema. Pode até parecer meio óbvio, mas, muitos problemas surgem com tanta sutileza que a identificação fica complicada. Surgem com sutileza e, aos poucos ganham terreno e dimensões que podem ser incontornáveis.

Mancham aos poucos.

Falo com toda a propriedade que, um problema não tem seu start já na crise. Ao contrário, antes disso ele já se mostra e, aos poucos convive com a instituição.

O problema que não é identificado rapidamente enquanto é pequeno pode se tornar algo tão grandioso que pode levar a instituição, mesmo sendo consolidada no mercado, a ruir. O problema destrói.

Todos os grandes problemas são assim, mesmo as guerras.

Os problemas vêm em dégradé. Passa do branco e puro ao buraco negro com sutileza e constância e, se não for identificado logo no início acaba destruindo a instituição.

Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida. Provérbios 4:23

Como as grandes instituições, assim é a nossa vida. Como as grandes crises, assim são as nossas quedas.

Sabemos que não existe tamanho de pecado, mas, existe consequências por conta deles e, as consequências são drásticas. Dependendo de como foi o pecado praticado, a colheita será catastrófica. Mesmo com o perdão de Deus. O que foi plantado crescerá.

O pecado é semelhante aos problemas. Ele vem aos poucos, chega perto, aparece outra vez, se aproxima, ganha sua confiança, se torna comum, e por fim, se torna normal. Você não identifica mais o pecado.

Porém, o que torna o pecado mais temível que a crise, é que o pecado destrói o tato de nosso coração. O sentimento é dilacerado e nosso coração se torna petrificado. O pecado acaba com nosso sentimento espiritual. Você não percebe a mutação e passa a viver de maneira pecaminosa. Quem tem uma vida de pecado vive derrotado com aparência de vitória.

E, é isso que deixa o pecado tão perigoso.

Assim como os grandes problemas, os pecados também são dégradé.

Antes de se tornarem parte de seu comportamento, o pecado precisa ser natural para seu pensamento.

Não declines nem para a direita nem para a esquerda; retira o teu pé do mal.
Provérbios 4:27

O principal objetivo do pecado é nos distrair. Só isso.

Essa distração nos faz mudar de rumo. Mudar o Alvo. Esquecer por algum momento do lugar para onde estamos indo. Depois que estamos distraídos, somos atraídos para cada vez mais perto do pecado e cada vez mais longe do caminho que devemos andar.

Qualquer que comete pecado, também comete iniquidade; porque o pecado é iniquidade.
1 João 3:4

Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência.
Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte.
Tiago 1:14-15

Quando estamos muito longe de nosso Alvo, somos capturados pelo pecado. Viciados nele. Não conseguimos imaginar a vida sem ele. Não podemos fugir mais sozinhos. É a nossa crise.

Graça e paz da parte de Deus Pai e do nosso Senhor Jesus Cristo, O qual se deu a si mesmo por nossos pecados, para nos livrar do presente século mau, segundo a vontade de Deus nosso Pai, Ao qual seja dada glória para todo o sempre. Amém.
Gálatas 1:3-5

Temos uma chance. Temos Jesus para nos salvar desse caminho que parecia sem volta.

Se você está tão no fundo desse poço que não consegue pedir socorro. Se os homens não podem mais te ajudar. Se você não tem mais força para lutar. Clame a Cristo!

Se você ama o pecado. Se você entrou neste caminho. Se você acha que se perdeu. Clame a Cristo!

Clame…. Clame ao nosso Salvador, e o Leão de Judá irá te resgatar do lamaçal!!! Eu garanto que vai. E, assim, você será templo do Espírito Santo de Deus que repele todo e qualquer vestígio que o pecado possa tentar colocar em você.

Minha oração é para que você saiba identificar quando o pecado está se aproximando de sua vida. Para que você conheça as armadilhas do pecado para tentar de escravizar. Oro para que você perceba o tom dégradé que ele usa, e no primeiro sinal de mancha escura em suas vestes você consiga se limpar muito antes de estar com as vestes sujas de lama.

Oro para que nossas vestes sejam absurdamente brancas, limpas pelo sangue do Cordeiro.

Por Cyssu…

Anúncios

Tudo bem! Parabéns pela conquista mas, e o telhado, vai ficar assim?

Telhado quebrado

Em vários momentos da vida, nos tornamos vorazes em alcançar algum tipo de resultado.

Já me peguei – várias vezes – bolando planos mirabolantes para conseguir sucesso, ou pelo menos, mudança em alguma área de minha vida. Cara, como viajo nesses pensamentos.

Penso cada detalhe de como conseguir, de forma honesta, chegar no lugar que eu almejo.

Falo de todas as áreas: financeira, profissional, religiosa, familiar, interpessoal… Sério, me pego matutando ideias bem complexas para chegar em meus objetivos.

Repito, penso em ideias honestas, claro, essas são mais trabalhosas, porém, a vitória é mais saborosa.

Fala sério. Você também já se pegou criando fatos imaginários para poder, enfim, realizar sonhos. São sonhos de realização de sonhos. Que louco, né?

Bem, não vejo problema nenhum nisso, como disse acima, eu mesmo sou um viajante nato, faço esse tipo de coisa constantemente. Planejo algo que, sei que no momento, não posso seguir e fazer, mesmo assim, planejo e, sonhando acordado, realizo o que pretendia.

Mas, algumas vezes é possível realizar o sonho, e geralmente, basta que tenhamos com que dividir nosso sonho. Precisamos apenas de alguém confiável para contar nosso sonho e sermos ajudados.

Difícil mesmo é achar alguém confiável nesses dias. Mas, graças a Deus, essas pessoas ainda existem.

Teve José um sonho, que contou a seus irmãos; por isso o odiaram ainda mais.
Gênesis 37:5

Saber a quem contar aquilo que está no fundo de nosso coração é bem importante. Devemos ter um bom discernimento de quem será a pessoa que escutará nosso anseio.

Ser parente não importa.

Não deixes o teu amigo, nem o amigo de teu pai; nem entres na casa de teu irmão no dia da tua adversidade; melhor é o vizinho perto do que o irmão longe.
Provérbios 27:10

Um amigo é muito importante para ouvir e até mesmo, nos orientar na hora de tomar uma decisão importante.

Algumas decisões podem mudar nossa vida completamente e se essas decisões são compartilhadas podem nos dar um direcionamento que, por hora, não estamos conseguindo observar.

Se tem amigos, pede ser que seu trajeto até sua vitória será bem mais simples, ou, até mesmo facilitado.

E, não achando por onde o pudessem levar, por causa da multidão, subiram ao telhado, e por entre as telhas o baixaram com a cama, até ao meio, diante de Jesus.
Lucas 5:19

Este texto é bem conhecido e, Jesus observa a fé dos amigos que levaram o rapaz até a Ele. Cristo perdoa os pecados do moço, os fariseus tem maus pensamentos, e Jesus, conhecendo o que eles pensavam, faz aquilo que o paralítico almejava. O milagre!

Certamente o sonho do paralítico foi alcançado por conta dos amigos que ele tinha. Os amigos desse homem o levaram até a realização daquilo que ele mais almejava em sua vida.

Eles subiram no telhado, abriram um buraco, desceram o rapaz e ele foi curado. Aleluia!

Parece que eu posso ver a alegria de todos que estavam naquela casa.

Mas, espera um pouco.

E o dono da casa?

Conjecturando, posso também imaginar ele chegando bem perto do ex paralítico e perguntando:

“Tá feliz? Tudo bem! Parabéns pela conquista mas, e o telhado, vai ficar assim?

Você faz um esforço gigante para conseguir a sua conquista e agora vai deixar o telhado dos outros todo arrebentado?“

Saiba que o esforço que você dedicou para receber a bênção deve ser o mesmo para abençoar.

Você precisou abrir um buraco para conquistar sua vitória. Feche-o, e, de preferência, faça imediatamente.

Esse rombo no terraço foi aberto e o dono da casa não se importou, a bíblia não menciona o questionamento – que seria justo – do dono do imóvel. A bíblia simplesmente diz que os amigos fizeram o que foi possível para que o homem paralítico fosse abençoado.

Não deixe os que te ajudaram de fora de sua bênção.

Tape o buraco do telhado e mostre gratidão por ter podido fazer uma abertura que serviu de atalho para seu milagre.

Deus coloca pessoas em nossas vidas para poder nos oportunizar o milagre de Cristo. O próprio Espírito Santo de Deus nos conduz até estes indivíduos e nós podemos então nos aproximar mais e mais do lugar onde vamos encontrar nossa vitória.

Se o dono de alguma casa deixou você abrir o telhado para encontrar a sua vitória. Agradeça, conserte o estrago e abençoe aquele lar.

Minha oração é para que você sonhe e encontre pessoas que você possa contar seus sonhos, pessoas que possam lhe permitam abrir buracos em seus telhados e que você saiba recompensar a cada uma por serem tão generosas com sua vida.

Por Cyssu…

Pessoas beges.

vestido-renda-plissado-bege

Pra mim, a cor mais bonita é o azul. Não que eu seja fascinado por ela, minhas roupas são de vários tons, mas, acho que essa cor é realmente a mais bonita.

Foi inusitado descobrir qual é a minha cor preferida. Você se lembra como chegou a sua conclusão pela primeira vez? Pois eu me lembro! Conclui que gostava mais do azul – de tonalidade mais escura – depois de perceber que eu tinha várias camisas dessa cor. Na realidade, só tinha roupa azul, branca e preta. Conclui que seriam minhas cores preferidas pois, sem nenhum tipo de influência externa, ou de qualquer palpite alheio, eu automaticamente procurava essas cores e, claro, dando uma preferência maior para o azul.

Saber alguma coisa sobre cores, não é tão inútil assim, conhecer o básico das cores é importante. Sempre que vamos dar um presente para alguém nos preocupamos com isso. Nos perguntamos mais de uma vez: Será que Fulano irá gostar dessa cor de blusa?

Olhamos o vermelho, o roxo, o verde, amarelo, grafite… Mas, quando não queremos incomodar ou, não queremos errar, geralmente escolhemos cores como o bege.

Estranho como ninguém prefere o bege, da mesma forma, ninguém detesta o bege… Pelo menos, ninguém que eu conheça tem amor ou aversão a essa cor.

O bege é realmente uma cor neutra no que diz respeito ao gosto popular. É uma cor que não agrade nem agride. Não ajuda nem atrapalha. É uma cor, e, simplesmente não passa disso.

Fale sério comigo, se o bege deixasse de existir, você sentiria muita falta? Claro que não! Ninguém sentiria falta do bege.

Sem o bege o mundo continuaria sendo o lugar que é.

E, vem cá, existem pessoas beges?

E se você deixa-se de existir, você seria uma pessoa tipo bege?

Antes de pensar em alguém que possa ser bege, pare um pouco na frente de uma espelho qualquer e identifique qual é a sua cor. Não a cor de sua pele, mas, a sua cor social.

E, mesmo que você não se identifique como um ser bege, você certamente vai identificar atitudes beges. Puxando lá no fundo de sua honestidade, em que momentos tomamos atitudes beges?

Voltando a nossa cor, podemos identificar o bege como uma cor que não marca e nem é forte, mas, também não é tão fraco assim. Ser bege é nem feder e nem cheirar.

Não é quente e nem frio…

Bege é mornidão.

Assim, porque você é morno, nem frio nem quente, estou a ponto de vomitá-lo da minha boca.
Apocalipse 3:16

Atitudes beges são atitudes onde nossa identidade é camuflada, onde não passamos de meros coadjuvantes nos lugares onde passamos. São atitudes mornas de acovardamento. São situações onde não poderíamos nos ficar calados ou omissos, mas, mesmo assim, ficamos como a cor bege sem ao menos nos posicionarmos como somos.

Se, porém, não lhes agrada servir ao Senhor, escolham hoje a quem irão servir, se aos deuses que os seus antepassados serviram além do Eufrates, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra vocês estão vivendo. Mas, eu e a minha família serviremos ao Senhor.

Josué 24:15

Nossa identidade deve estar estampada em nossas moral e ética. Nossas ações devem estar sempre com um tom forte e sem medo de aparecer.

Devemos decidir qual será a nossa cor latente. Nossa cor deve estampar as nossas ações e nunca omitir nossas ações.

Temos uma cor forte.

(…) Assim, ela os despediu, e eles partiram. Depois ela amarrou o cordão vermelho na janela.

Josué 2:21b

Ainda sobre cor, vemos várias cores melhores que o tom de bege destacados na bíblia. Acredito que as duas mais latentes são o vermelho e o branco.

De cara, vemos uma diferença absurda na visualização das tonalidades. Vejam bem, o vermelho é uma cor extrema. É quente, forte, intensa.

Na bíblia, em diversos momentos, ela representa nossa salvação.

Raabe usou o pano vermelho para se proteger do ataque israelita. Deus poupou a vida dela e de todos os familiares, graças a um pano vermelho amarrado na janela.

Foi com a cor vermelha que nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo nos resgatou. Foi quando ele derramou seu sangue. Quando o cordeiro foi sacrificado por nossos pecados nos dando acesso a maravilhosa Graça de nosso Deus.

E lhes disse: Isso é o meu sangue da aliança, que é derramado em favor de muitos

Marcos 14:24

Vermelho é bem melhor que o bege.

Outra cor bastante citada na Palavra é o branco. O cordeiro sem mancha. O branco é a cor da paz, a cor que traz calma, que clareia o ambiente.

Mas, tem um momento especial para essa cor. É o quase o último.

Depois, vi um grande trono branco e aquele que nele estava assentado. A terra e o céu fugiram da sua presença, e não mais se encontrou lugar para eles.

Apocalipse 20:11

Existem cores melhores para um cristão.

O cristão não pode ser de uma cor opaca, uma cor sem vida ou uma cor qualquer. Temos o vermelho e o branco para refletirmos nesta sociedade. Temos que ser a cor da mudança neste século. Temos que ser o que Deus quer que nós sejamos como geração eleita que somos.

Vamos fazer a diferença não sendo mornos nunca mais.

Minha oração é para que sua cor seja forte como a cor do Sangue e sem branca e manchas como a do Cordeiro de Deus!

Por Cyssu…

Lembra de Jó?

Engraving of  by Dore, 1866

Como tem gente mal agradecida em nossa volta.

Sabe, reconhecer que fomos ajudados de alguma forma é um bom sinal de caráter. Saber que uma ajuda foi útil é reconhecer que sem aquela força, talvez, não conseguiríamos completar a jornada que nos foi colocada.

Olha, posso até me atrever a dizer que, mesmo que uma ajuda seja pouco eficiente, ela será sempre uma ajuda. Não concordo com a frese que afirma que muito ajuda aquele que não atrapalha, afinal, se estivermos levando tijolos, o fato de alguém olhar não é mais útil do que o fato de alguém levar apenas 1.

Mesmo sabendo que, volta e meia, a ajuda é desnecessária, e que muitas vezes queremos fazer as coisas sozinhos, penso que, sem ajuda, nossos passos ainda estariam muito atrasados. Sem as ajudas que nos foram dadas, nossas vidas estariam estagnadas em problemas que nos soam complicados mas, que para algumas pessoas, são tão simples como beber água.

A ajuda é exatamente isso, é quando alguém consegue fazer com que nosso trabalho fique bem mais simples.

Quero deixar claro que não falo de conselhos, alguns conselhos são bem ridículos. Tem conselho que não serve pra nada. O que, definitivamente o faz bem diferente de uma ajuda ou até mesmo de uma ajudinha de nada.

Realmente, existe uma diferença entre os maus conselhos e as pizzas de segunda classe. E, a diferença está no fato de que, pizzas ruins, as vezes nós ainda precisamos pedir, agora maus conselhos, não devemos pedir nunca.

Mas, ao contrário desse conselhos fajutos, uma ajudinha sempre é bem vinda.

Dediquem-se à oração, estejam alertas e sejam agradecidos.
Colossenses 4:2

Agradecer, é algo nobre. Glorificar é algo saudável!

Lembra de Jó? Lembra do que ele falou?

– Deus me deu e Deus retirou, louvado seja o nome do Senhor!

Essa é uma frase de agradecimento a Deus por tudo o quanto ele tinha feito pela vida de Jó no passado. Mesmo arruinado e depois de uma avalanche de problemas que vieram de repente e em sequência, este homem pode agradecer ao nosso Deus pelos bons anos que havia vivido até ali. Ele agradeceu! Jó, em meio ao caos e vendo toda sua história arruinada de uma hora para outra, se retirou do meio das pessoas e simplesmente, pegou um caco para se coçar.

Foi um turbilhão que passou pela vida deste homem, porém quem é dedicado em oração, não tem tempo para reclamar, afinal, sabe que Deus está no controle de todas as coisas.

Orar, observar e agradecer. Deus tem a fórmula. E, de certo, é Ele quem te ajuda nas horas difíceis.

Aliás, sempre que penso sobre horas difíceis, eu me lembro de Davi.

Pensa num camarada que passou aperto na vida. Pensa em um homem que viveu vendo pessoas morrerem diante de seu nariz. Imagine uma pessoa que mesmo sendo rei e  com um reinado próspero, observou de perto o caos familiar. Pense em um homem que sabe o que é uma vida de pouco descanso. Pois este homem foi o grande rei de Israel Davi.

Davi em seus salmos nunca deixava de orar ao Senhor Deus de Israel, nem deixava de confiar na força de Javé, e muito menos, Davi deixava de estar agradecido pela vitória que nem mesmo havia recebido.

Davi orava, vigiava e agradecia sempre.

Mas, estranhamente, existe aquele que não tem a menor intenção de ajudar, tem gente que prefere atrapalhar.

Sambalate e Gesém mandaram-me a seguinte mensagem: “Venha, vamos nos encontrar num dos povoados da planície de Ono”. Eles, contudo, estavam tramando fazer-me mal;
por isso enviei-lhes mensageiros com esta resposta: “Estou executando um grande projeto e não posso descer. Por que parar a obra para ir encontrar-me com vocês? ”
Neemias 6:2-3

Reconhecer uma ajuda é necessário na mesma medida que agradecer pelo esforço que nos foi cedido em algum momento de nossa caminhada da vida. O reconhecimento destas atitudes que foram feitas par anos ajudar é um bom pagamento a um favor assim como é também uma boa forma de demonstrar que aquele que nos ajudou foi importante nesta etapa.

Agora, reconhecer quem ajuda é tão bom quanto reconhecer quem quer nos atrapalhar.

Em nossa caminhada, algumas pessoas vão querer simplesmente atrapalhar. Elas vão querer nos parar por algum motivo.

Pode ser o medo de perder um lugar no trabalho, pode ser o medo de perder um mistério eclesiástico, pode até ser por querer nos ver derrotados por pura antipatia de nossa cara. Mas, o fato é que nem sempre pessoas se levantarão para nos ajudar e, devemos saber quem são essas pessoas. Não pelo prazer da vingança mas, para andarmos cautelosos e nunca permitir que nosso trilhar seja impedido.

Aliás, impedir nossa caminha é a arma mais poderosa de nosso adversário, nosso inimigo sempre tentará nos impedir de caminhar em direção ao alvo.

Então, devemos estar sempre alertas para com as pessoas que se aproximam de nós. As vezes, quem se aproxima dizendo querer ajudar, pode estar sendo usado por nosso adversário para poder nos parar.

Podemos, sem ter quem pensar muito, enumerar diversas situações onde uma ajuda pode, na verdade, ser um laço. Uma armadilha contra nós. E, ainda neste mesmo tema, jamais sejamos nós os instrumentos usados para travar a caminhada de nossos irmão.

Por exemplo, você que é marido, jamais fique sozinho com uma mulher dentro de um ambiente fechado. Rapazes e moças, não entrem em relacionamento onde há julgo desigual, crianças, obedeçam seus pais e honrem-nos. Esposas, sejam doces em casa. Amigos, tenham sempre palavras de sabedoria para dar, trabalhadores, trabalhem para honrar a Deus. Crentes, sejam exemplo de Cristo.

Como já dissemos, a sequência é orar, estar alerta e ficar agradecido. Assim como Jó e assim como Jabez.

Jabez orou ao Deus de Israel: “Ah, abençoa-me e aumenta as minhas terras! Que a tua mão esteja comigo, guardando-me de males e livrando-me de dores”. E Deus atendeu ao seu pedido.
1 Crônicas 4:10

Disso tudo que falamos, claro, nunca devemos esquecer de agradecer a nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo que, mesmo que não nos desse mais nada nesta nossa vida, já teria feito muito mais que o suficiente por ter morrido para nos dar a vida eterna. Vamos sempre agradecer ao nosso Deus por todas as coisas que ele tem feito por nossa vida.

Vamos agradecer de verdade, com o coração aberto. Agradecer nos detalhes, assim como fazemos quando estamos pedindo algo.

Vamos agradecer sempre!

Minha oração é para que reconheçamos o verdadeiro propósito de orar. Para que saibamos vigiar. E para que não esqueçamos de agradecer.

Por Cyssu…

Trabalho e negócio.

hamburguer-com-alface-comida-pao-e-pasta-pintado-por-dish-1008941

Certo dia, estávamos eu e meu cunhado conversando sobre dinheiro. Não era uma conversa técnica, era, simplesmente, uma conversa a respeito de um assunto que, diga-se de passagem, chama a atenção de qualquer um.

O tema girava. Falávamos de emprego de qualidade, de alguns tipos de investimentos que poderia ser feito sem precisar de muita grana, e de exemplos que deram certo.

Foi quando ele me deu a informação sobre um tal de Ray Kroc, que é o cara que transformou o McDonald’s naquilo que conhecemos hoje.

Pra quem nunca leu nada a esse respeito, vou resumir: Ray Kroc visitou a Califórnia e, lá, observou uma grande oportunidade de negócio. Uma pequena rede de lanchonetes iniciadas pelos irmãos McDonald’s. Kroc sugeriu aos irmãos que permitissem que ele levasse a marca para outros estados e que pudesse vender franquias dessa marca que tinha em seu cardápio original hambúrguer (US$ 0.15), cheeseburguer (US$ 0.19) batata frita (US$ 0.10), refrigerantes (US$ 0.10 e US$ 0.15), café (US$ 0.10) e milk-shake (US$ 0.20).

No primeiro dia de vendas, Kroc fez mais de 360 dólares. Um sucesso!

Tempos depois, Ray Kroc padronizou o hambúrguer de todas as lojas e comprou a rede dos irmãos e partiu para a conquista do planeta. Nesse passo, Kroc passou a comprar terrenos em vários pontos do mundo e aluga-los para quem de interessa-se me obter uma franquia de sua marca.

Genial!

Essa é exatamente a diferença entre um bom trabalho e um grande negócio.

O trabalho é vender hambúrguer, pois é isso que sustenta a marca, agora, o negócio é o aluguel de estabelecimento, pois é isso que transforma a marca em dinheiro vivo.

Hoje, o McDonald’s é o maior proprietários de imóveis comerciais do planeta!

Percebe-se assim uma diferença brutal entre trabalho e negócio.

Num trabalho, você faz o que é habitual, num negócio você faz o que é diferente. O trabalho te leva simplesmente ao salário, o negócio te leva a prosperidade, o trabalho te faz digno, o negócio te faz diferenciado. Num trabalho você é mais um, num negócio você é único.

No trabalho você fica parado esperando o salário, no negócio você se movimenta para encontrar recursos.

 

Pois o Reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, paz e alegria no Espírito Santo;
aquele que assim serve a Cristo é agradável a Deus e aprovado pelos homens.
Romanos 14:17-18

 

Hoje, nos bancos das igrejas, vemos muito crentes, a igreja que eu frequento, por exemplo, nos domingos, se você chegar 5 minutos mais tarde, corre o risco de assistir o culto de pé (o que não desonra nem diminui, afinal, é culto ao Senhor.).

Muito crente, mas trabalhando na obra do Deus Todo Poderoso, vemos poucos. Na verdade, vemos os mesmos. Irmãos que se dedicam a Deus de todo o coração e ficam muitas vezes sem participar do momento do culto por servir do lado de fora.

Acredito, caro leitor, que na sua igreja não seja tão diferente assim. Muitos crentes e poucos servos.

Muita gente parada querendo apenas ser servido.

 

Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor, e não para os homens,
sabendo que receberão do Senhor a recompensa da herança. É a Cristo, o Senhor, que vocês estão servindo.
Colossenses 3:23-24

 

A vocês que se dedicam a ser excelentes servos do Altíssimo, parabéns, é isso que faz um verdadeiro convertido ao Deus Vivo. Servir é ser exatamente o que Deus mandou que nós fôssemos. Deus pediu para servirmos, e assim é que deve ser feito.

Devemos servir sempre, buscar onde servir e não parar de servir nunca. Jesus, sendo Deus, serviu a muitos e continua nos servindo como advogado fiel.

 

Nunca lhes falte o zelo, sejam fervorosos no espírito, sirvam ao Senhor.
Romanos 12:11-12

 

Servir ao Deus Altíssimo é mandamento. Não deixe o conforto do banco te tirar a melhor parte do “ser cristão“. Servir!

 

Minha oração é para que você possa servir ao Reino de Deus, e que você entenda que servir ao Cristo é a melhor parte do cristianismo. Afinal, como já diz o ditado, crente que não serve, não serve!

 

Por Cyssu…

.השם

Eu, dentro de minha humilde casa, tenho tentado com muito custo, aprender o hebraico. Idioma que, apesar de ter os fonemas que temos em português, não me apresentou um cognato sequer. Isso, sem falar da forma de escrita e leitura que é oposta a nossa.

Vou confessar que, tenho tido menos dificuldade que imaginava. Isso não significa que tenho tido a facilidade que eu gostaria. Na verdade, penso que terei mais uns anos de estudo. Iniciei esta semana, e, claro, vou precisar de mais muitas semanas para conseguir ao menos, ler minha bíblia no original.

Tenho tentando, num primeiro momento, gravar músicas e aprender o nome das letras e, também, os números de 1 até 10. Sério! Nem ao menos os números me soam familiares. Mas, pensei nas crianças de Israel. Afinal, se elas conseguem, eu também tenho que conseguir (rs!).

A música que mais tenho escutado é o Salmo 121, interpretado em hebraico por Yosef Karduner. Fica bem legal! O Cântico aos Degraus, se torna Shir La’ma’alot, e na sequência, o salmo (tehilim) é cantado e tocado e, pode-se notar, mais ou menos, como Davi e Asafe imaginaram os 150 cânticos deixados em nossa bíblia.

Mesmo depois de muito tempo, e sabendo que o próprio idioma hebreu sofre mudanças devido não só ao tempo mas, aos exílios e invasões de outros povos, o poema fica mais evidente, as frases fazem um pouco mais de sentido.

Lembra do Salmo 121?

Levantarei os meus olhos para os montes, de onde vem o meu socorro.
O meu socorro vem do Senhor que fez o céu e a terra.
Não deixará vacilar o teu pé; aquele que te guarda não tosquenejará.
Eis que não tosquenejará nem dormirá o guarda de Israel.
O Senhor é quem te guarda; o Senhor é a tua sombra à tua direita.
O sol não te molestará de dia nem a lua de noite.
O Senhor te guardará de todo o mal; guardará a tua alma.
O Senhor guardará a tua entrada e a tua saída, desde agora e para sempre.
Salmos 121:1-8

No texto original, algumas sentenças já me são familiares, principalmente o famoso tetragrama YHWH (יְֽהוָ֗ה) que, hoje chama minha atenção com mais facilidade. É um termo comum neste salmo. Nele, sempre que lemos O Senhor, no texto em hebraico aparece YHWH.

Daí, parti para tentar cantar alguns trechos da música.

Shir lamaalot essa enai el heharim meayim iavo ezri

Ezri meim Hashem osse shamayim vaárets

Al yiten lamot raglêcha, al ianum shomrêcha

Hine lo ianum velo yishan shomer Yisrael

Hashem shomrêcha Hashem tsilechá, Al iad ieminêcha

Iomam hashemesh lo iakêca veiarêach balaila

Hashem yismorchá micol ra Yismor et nafshechá

Hashem yismor tsetechá uvoêcha meatá vead olam

Com as letras que nós conhecemos, esse é o Salmo 121 no idioma original.

Cantei (ou tentei cantar, não só por cantar muito mal mas, por não saber a pronúncia de algumas palavras)Procurei, procurei, uai, cadê Javé?

Cadê o tal tetragrama que me gabei de ter encontrado sozinho?

Notei que, no lugar do famoso YHWH o cantor falava Hashem.

Mas, por que cargas d’água, o tal de Yousef não fala Javé? Como esse camarada teve o disparate de modificar um salmo inspirado por Deus?

Fui pesquisar pra saber o que significa essa palavra. Essa tal Hashem. Descobri que, em hebraico se escreve השם. Ok.

Outra coisa que descobri é que Hashem significa Nome, ou O nome.

Epa! Agora a coisa começou a estreitar. E, claro, meu argumento mudou de posição e minha pergunta também mudou. Oras, por que o cantor não mencionou o nome atribuído a Deus neste momento?

Foi então que eu cheguei a informação que me estava incomodando. O Judeu, nunca, menciona o Nome de Deus em vão.

Como se trata apenas de uma música. Comercial, Yousef não ousou mencionar o atributo do Altíssimo. Ele simplesmente usou o nome que é dado a Deus quando não estão no santuário. É muito temor!

O temor a Deus é importante? Claro!

Mas, ter temor não é ter medo. Posso te dar um exemplo.

Você tem medo ou temos de seu chefe?

Se você tem medo, você se comporta bem em seu trabalho no momento em que ele está presente, mas, se você tem temor, você o respeita até mesmo quando ele não está próximo de você.

O temor não é medo, é respeito total.

Como então temer sem estar amedrontado?

Amando!

Jesus disse que os principais mandamentos são 3: Amar a Deus, nos amar e amar ao próximo.

Amar ao Senhor é o principal ponto do temor acertado ao Deus Todo Poderoso. Amar é respeitar acima de qualquer situação.

Quando amamos ao nosso Senhor, não nos preocupamos com nossos pecados, nem nos preocupamos com nosso futuro. Na verdade, amando a Adonai sobre todas as coisas, simplesmente não temos muito tempo para errar, e quando erramos, assim como Davi, estamos com a Palavra de Deus em nosso coração, o arrependimento é verdadeiro e, logo, nos voltamos ao Pai de forma tão sincera que move o coração de Deus. O perdão é imediato.

Jesus, nos ensinou a orar amando ao Senhor. O Senhor Jesus, o Deus encarnado nos disse que no nome YHWH é santificado. Logo, por que usá-lo em vão.

Assim, entendi o cantor, amei a lógica dos judeus e aceitei o argumento que afirma Não usar o nome de Deus fora do local sagrado.

É certo que eu não sou judeu, por mais que saiba que meu Cristo nasceu judeu. Certo também é que não existe uma regra tão rígida no que diz respeito ao nome de Deus, afinal, Deus não tem nome e nem precisa de um. Deus é o que É, e pronto.

Mas, o temor que essa gente tem do Senhor é de admirar. Assim, também busco esse temor. Busco respeitar meu Deus a todo custo, sendo o melhor cristão possível quando ninguém do meu meio está me vendo. Busco ser (ou pelo mesmo tento) exemplo de Cristo, fora dos muros de minha igreja. Devo ser temente ao meu Pai em qualquer lugar que eu estiver, não por conta da onipresença do Altíssimo, mas, para que Ele saiba que eu respeito o que Ele me pede pois sei que Ele sabe o que é melhor.

Admiro o meu Deus, eu O amo, por isso O respeito, por isso não quero ofendê-Lo de forma alguma.

Eu respeito o meu Senhor, temo, amo, e vivo para ser um bom embaixador Dele aqui nesta Terra.

 

Minha oração é para que tenhamos temor ao Eterno, e que saibamos que o amor ao nosso Deus é fundamental para a vida.

 

Por Cyssu…

 

Carta aberta aos cristocêntricos.

reforma

Nesta publicação, quero escrever uma carta aberta aos cristocêntricos. Um documento em favor de Cristo e de Seus preceitos.

No dia 31 de outubro de 1517, Lutero, inconformado com o que se pregava sobre salvação, estampou na porta da Igreja de Wittenberg, as 95 teses. Ele não se conformou com a venda da salvação.

Ele, Lutero, não foi o primeiro a argumentar por mudanças na forma eclesiástica praticada na idade média, a dita Idade das Trevas. Mas, sem dúvida, foi a partir desta atitude ousada que se deu o ponta pé inicial para que o pensamento cristão fosse mudado.

A partir desta data, um conflito de ideias aconteceu e, graças a esses movimentos, hoje, por exemplo, temos as Escrituras Sagradas escritas em nosso idioma. Esse passo de coragem resultou em mudanças radicais.

Tenho a opinião que, o principal lema da reforma são as 5 Solas: sola Scriptura, solo Christo, sola gratia, sola fides, soli Deo gloria (somente as escrituras, somente Cristo, somente a graça, somente a fé e somente glória a Deus). Esses princípios tornaram a interpretação da bíblia universal e, todos os que conhecem a Cristo podem ler e interpretar as escrituras. Esse rompimento foi agressivo com o que se praticava na época, afinal, neste tempo, somente o alto escalão da igreja tinha o direito de interpretar e indicar as formas de adoração ao Senhor. Aliás, nem o idioma em que a Palavra de Deus estava escrita era de acesso fácil aos leigos. O latim era a língua das Escrituras.

O estopim para que Lutero, cheio de coragem, questionasse a igreja da época foram as indulgências. Nelas, o Papa poderia redimir pecados dependendo do preço pago por cada indulgência. Esse valor poderia gerar um documento de perdão que poderiam variar de apenas 5 anos, ou, no caso de cifras mais imponentes, o perdão de toda uma vida de pecados.

Lutero (que, repito, não foi o primeiro a se incomodar com essas práticas), inconformado com a prática, não suportou e movido por Deus, preferiu arriscar sua cabeça em nome de um Evangelho genuíno. E, graças a essa atitude, tempos liberdade na adoração ao Mestre.

Quase 500 anos se passaram e muita coisa mudou, hoje, somente no Brasil, somos cerca de 40% de protestantes que se reúnem nas mais diferentes correntes doutrinarias. Somos batistas, presbiterianos, luteranos, assembleianos, metodistas, congregacionais… Somos milhares de cidadãos que de alguma forma, fomos agraciados pela coragem de um homem que decidiu romper com uma ideologia que era totalmente contrária a ensinada por Jesus, o Cristo. Foram 500 anos de muitas lutas e de uma afirmação reconhecida mundialmente.

Mas, o que vemos hoje? Podemos afirmar que as 5 solas são o nosso lema? Você enche seu peito e fala que importante é a salvação? Qual o objetivo de sua ida a uma instituição cristã?

Irmãos, penso que nós precisamos continuar a reforma, precisamos buscar a Deus com mais fervor. Precisamos de avivamento, urgente!

Vejo algumas denominações que traem ao Senhor com ideias mirabolantes para recebimento de milagres. Ideias que fogem completamente do contexto bíblico. Milagres, riquezas e na da mais.

Vejo instituições rasgando os ensinamentos de Jesus.

Vejo multidões desorientadas buscando bênçãos humanas.

Vejo pessoas sendo abençoadas por gente e idolatrando homens ao invés de Deus.

Vejo denominações que não ensinam a Palavra de Deus em seus púlpitos.

Vejo também muito crente que não sabe manusear corretamente a Palavra de Deus. Gente que nem sabe onde está o livre o Habacuque, a carta para Tito ou para Filemom.

Vejo pessoas em busca de milagres e, somente por milagres.

E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos.
E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará.
Mateus 24:11-12

Nesses quase cinco séculos de história, o Evangelho puro e simples se perdeu, a mensagem da salvação deu lugar a mensagem de milagreiros e conferencista do capital.

Vemos algumas denominações onde não se fala de salvação, onde a benção tem mais valor que o Abençoador. Vemos pessoas formando multidões para conseguir alguns trocados em nome do Senhor, vemos gente se amontoando em templos que oferecem um deus farmacêutico, um deus agiota, um deus qualquer, mas não o Deus da salvação.

Amados, precisamos voltar e repensar nosso Evangelho, precisamos caminhar nos trilhos da reforma.

Não estou dizendo que devemos abolir os milagres, nem digo que não devemos procurar por eles. Não escrevo contra a forma honesta de conseguir riquezas. De forma nenhuma, escrevo para que esse seja o segundo plano, escrevo a favor de Cristo, para que Ele seja o motivo principal de nossa adoração. Viver com Jeová deve ser o nosso principal objetivo.

Claro que a maior parte dos templos não sucumbiram ao paganismo que outrora foi identificado pelos antigos reformadores, numa busca rápida pode-se notar pregadores que lutam com anseio para ver a mensagem da cruz sendo mais valiosa que a mensagem da cura.

Escutei, certa vez, meu pastor dizer que o maior milagre é a salvação de almas. Concordo plenamente.

O Evangelho da salvação deve voltar ao tema em nossas reuniões. O tema do arrebatamento não pode sumir de nossos púlpitos. O comércio de bênçãos precisa ser mudado pela pregação do amor de Deus.

Quando lemos em no evangelho do apóstolo João que Deus nos amou tanto que enviou o Cristo como cordeiro sem manchas para que tenhamos vida, vemos o Eterno tem preocupação com nosso pós vir. Vida em abundância, vida eterna ao lado dEle. Deus, precisa ser o tema de nossa vida, o Altíssimo precisa voltar a estar entronizado em nossos corações.

Vamos parar de louvar com temas humanos, vamos parar de entronizar as vitórias, vamos mudar a adoração e adorar simplesmente ao Senhor, o eterno Deus, o único que é digno de ser adorado.

Precisamos voltar ao Evangelho de Cristo. Sejamos cristocêntricos!

Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece os meus pensamentos.
E vê se há em mim algum caminho mau, e guia-me pelo caminho eterno.
Salmos 139:23-24

Minha oração é para que nós continuemos a reforma, para que haja reavivamento em nossos cultos e que o Senhor seja nossa meta.

Por Cyssu…