Não é tão simples assim.

bate papo

 

Certo dia eu estive conversando com um colega de trabalho. Falávamos a respeito de fé e religiões.

Ele é um camarada exótico, bem exótico. Acredita, entre outras coisas, em ufologia e, afirma que já esteve em contatos imediatos. Louco né?! Mas, é o que ele acredita, e, eu o respeito apesar de não concordar de maneira nenhuma com a afirmação dele. E, nisto, existe uma grande coincidência. Ele também discorda da minha visão religiosa veementemente.

De forma imponente, porém, respeitosa, esse colega me pediu para que eu dissesse a ele o motivo de minha fé.

Tentei falar… Tentei…

Fui interrompido pelo menos uma dúzia de vezes, ora por ele, ora por outros colegas que chegavam querendo conversar fiado com a gente.

Mesmo tendo este desafio, eu falei. Refutei alguns argumentos que ele tinha (por sinal, nenhum que trouxesse novidades) com toda a paciência que Cristo nos pede para ter.

O engraçado é que quando ele falava, repetia pra mim a mesma frase como e um piedoso herói: – Fique tranqüilo, eu não tenho o objetivo de abalar a sua fé!

Minha resposta era clara: – Você não ta passando nem perto disso!!!

Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada?
Romanos 8:35

Conversando com esse colega, percebi o quanto é falho o argumento daqueles que querem nos conduzir a uma fé diferente da nossa. São palavras bonitas e muitas frases de efeito mas, com uma lógica mal planejada e até mesmo, com falácias graves que podem ser refutadas até por quem não é cristão.

A cada resposta que eu dava, percebia um desconforto enorme em nossa conversa, afinal, não é muito bom quando preparamos nossa melhor pergunta e recebemos uma resposta simples e direta.

Acredito que ele tenha percebido o quando é complicado ficar vidrado em teorias da conspiração, onde há um só interlocutor e nenhum contraponto.

Mas, o mais impressionante é que quanto mais eu falava de meu Deus, mais O amava. Quando expliquei o amor de Javé, me senti ainda mais amado por Ele.

Esta conversa, na verdade, foi muito boa pra mim. Descobri que me separar do amor de Deus, não é tão simples assim.

Mas, em todas estas coisas somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou.
Pois estou convencido de que nem morte nem vida, nem anjos nem demônios, nem o presente nem o futuro, nem quaisquer poderes, nem altura nem profundidade, nem qualquer outra coisa na criação será capaz de nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.
Romanos 8:37-39

Obvio que um debate sobre o cristianismo deve gerar evangelismo. Um diálogo que envolva Jesus, deve sempre levar a uma reflexão sobre a importância do sacrifício do Eterno pela nossa salvação.

Mas, é importante saber que, quando se conhece bem a Jesus Cristo, mais e mais se pode notar que o amor que Ele tem por nós é maior que qualquer coisa que possa acontecer neste planeta.

Deus é amor…

Minha oração é para que você se permita ser amado por Deus. Deixe o Espírito Santo entrar em seu coração e, viva uma vida plena em Cristo!

 

Por Cyssu…

Anúncios

Louve.

Javé

Um minuto de louvor vale mais que horas de murmuração.

Pare de reclamar e louve.

Pare de apontar pecados e louve.

Pare de tentar ver os problemas dos outros e louve.

Pare de ser chato e louve.

Louve sempre.

Seja você exemplo de Cristo.

Só argumente a respeito daquilo que você tenha total domínio.

Ore sempre.

Busque a Deus com toda a sua força.

Fale de Deus pra quem quer ouvir de Deus.

Não teime com quem não quer ouvir nada que você tenha a dizer.

Ore por essas pessoas com toda a sua intensidade.

Seja crente e dê exemplo.

Seu pecadinho traz a mesma conseqüência do meu pecadão.

Preocupe-se em não perder sua salvação e se esforce para que muitas pessoas sejam salvas com você.

Louve.

Tudo o que tem vida louve o Senhor! Aleluia!
Salmos 150:6

Cego de que?

 

278207_1674377598776_2703941_oMuitas passagens bíblicas nos mostram Jesus curando cegos. Muitos gritavam tanto que chegaram ao ponto de incomodar a todos os que estavam ao redor do Messias.

 

Claro, quem estava em volta se revoltava com a audácia ou, mesmo se incomodavam com o escândalo de quem berrava em busca de cura.

 

Eles gritavam.

 

Mas, o que é o mais intrigante é que Jesus, mesmo sendo Deus – conhecedor de tudo – sempre perguntava ao cego: O que você quer que eu te faça?

 

 

 

Jesus parou e ordenou que o homem lhe fosse trazido. Quando ele chegou perto, Jesus perguntou-lhe:

 

“O que você quer que eu lhe faça? ” “Senhor, eu quero ver”, respondeu ele.

 

Jesus lhe disse: “Recupere a visão! A sua fé o curou”.

 

Imediatamente ele recuperou a visão; e seguia a Jesus glorificando a Deus. Quando todo o povo viu isso, deu louvores a Deus.

 

Lucas 18:40-43

 

 

 

Os berros, em alguns momentos, fizeram Cristo parar e perguntar ao excluído, o que ele gostaria de receber.

 

Claro, esse privilegiado pedia imediatamente para ver. E via.

 

Podemos observar algumas coisas curiosas neste fato.

 

1 – Ninguém pediu para ser salvo;

 

2 – Ninguém deixou de ser atendido; e

 

3 – Todos estavam no caminho de Cristo.

 

 

 

Incrível como ao problemas que temos nos impedem de buscar a salvação. Ficamos fixados no que nos machuca, mudamos nosso foco. Observamos o que dói e não o que cura. Esses homens ficaram a poucos metros daquele que veio para salvar o mundo e, pediram simplesmente para ver.

 

Jesus, quero ser salvo. Quero a eternidade que o Senhor tem prometido. Cristo, eu quero estar na Glória.

 

Quantas vezes buscamos nosso Deus como esses cegos?

 

 

 

Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas.

 

Mateus 6:33

 

 

 

Muito mais cegueira é a que, face a face do Jesus, não pode ver que ali havia chegado a salvação.

 

Estamos cegos de que?

 

Cegos de nosso entendimento?

 

De nossa fé?

 

Cegos por imaginarmos que Cristo é um padeiro que vem e nos atende com bênçãos doces ou salgadas mas, sempre variadas?

 

Cegos de que?

 

Mas, a misericórdia de Deus é muito maior que nosso egoísmo ou imediatismo. A glória daquele que é o Eterno vai muito além do que entendemos e, mesmo a gente sendo o que somos, Deus, que é amor, nos escuta, nos atende e nos cura.

 

Ele cura… Desde que nossa vontade esteja ligada na vontade dEle.

 

Claro!!!

 

Para recebermos de Cristo a bênção que procuramos, devemos estar no caminho dEle.

 

No mesmo caminho.

 

Os cegos estavam no caminho do Mestre e, claro, conheciam o Messias. E mais, acreditavam nEle a ponto de fazerem qualquer coisa para que o Mestre os notasse.

 

Estar no caminho de Cristo é fundamental para ser atendido por Ele.

 

Busquemos mais, oremos mais, leiamos mais a Palavra… Estejamos sempre no caminho.

 

Minha oração é para que você nunca se desvie desse caminho e para que Cristo vá até você e, te dê muito mais que uma cura física. Oro para que Ele trate seu espírito.

 

 

 

Por Cyssu…