A etiqueta aumenta o valor.

A etiqueta aumenta o valor.

A principal característica de uma grife é a etiqueta. É ela quem comprova a originalidade de um produto, e muitas vezes, por conta da etiqueta, um produto assume um valor cinco vezes maior.

A etiqueta aumenta o valor do produto. Ela é a marca.

Mas, a marca é muito mais que um simples atributo de valor, ela identifica qualidade! E essa qualidade é adquirida com a confiança do mercado, que só é possível com anos e anos de bons serviços. Todos reconhecem que aquele sinal é o sinal de algo extremamente honesto e valoroso.

Passem, então, um pouco do sangue nas laterais e nas vigas superiores das portas das casas nas quais vocês comerão o animal.
Naquela mesma noite comerão a carne assada no fogo, juntamente com ervas amargas e pão sem fermento.
Não comam a carne crua, nem cozida em água, mas assada no fogo: cabeça, pernas e vísceras.
Não deixem sobrar nada até pela manhã; caso isso aconteça, queimem o que restar.
Ao comerem, estejam prontos para sair: cinto no lugar, sandálias nos pés e cajado na mão. Comam apressadamente. Esta é a Páscoa do Senhor.
“Naquela mesma noite passarei pelo Egito e matarei todos os primogênitos, tanto dos homens como dos animais, e executarei juízo sobre todos os deuses do Egito. Eu sou o Senhor!
O sangue será um sinal para indicar as casas em que vocês estiverem; quando eu vir o sangue, passarei adiante. A praga de destruição não os atingirá quando eu ferir o Egito.
Êxodo 12:7-13

Qual a sua marca?

Como já foi dito, ter uma etiqueta significa ter qualidade. Uma qualidade histórica.

Nossa marca deve ser a Marca do Cordeiro.

Devemos ser marcados pelo Sangue de Jesus. Assim, teremos o valor do Senhor em nossa característica. O valor moral.

Parece que acabou?

Pois é agora que começa o texto.

Existe um grande problema que acompanha as grandes marcas: Falsificação.

Deus fazia milagres extraordinários por meio de Paulo,
de modo que até lenços e aventais que Paulo usava eram levados e colocados sobre os enfermos. Estes eram curados de suas doenças, e os espíritos malignos saíam deles.
Alguns judeus que andavam expulsando espíritos malignos tentaram invocar o nome do Senhor Jesus sobre os endemoninhados, dizendo: “Em nome de Jesus, a quem Paulo prega, eu lhes ordeno que saiam! ”
Os que estavam fazendo isso eram os sete filhos de Ceva, um dos chefes dos sacerdotes dos judeus.
Um dia, o espírito maligno lhes respondeu: “Jesus, eu conheço, Paulo, eu sei quem é; mas vocês, quem são? ”
Então o endemoninhado saltou sobre eles e os dominou, espancando-os com tamanha violência que eles fugiram da casa nus e feridos.
Atos 19:11-16

O grande problema da falsificação é querer ser o que não é. Mostrar a todos algo mentiroso. Paulo, não era um cristão falsificado, ele era autêntico. A palavra afirma que Paulo tinha uma marca tão grande com Cristo que operava milagres em nome do Mestre e todos os que andavam com ele se maravilhavam com o poder que o Senhor o concedia. Até sua roupa era usado por Deus.

Ter a marca genuína do Cordeiro é ter autoridade para fazer o que Jesus fez.

Quem é que vence o mundo? Somente aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus.
1 João 5:5

Infelizmente, existem muitas falsificações espalhadas por aê. Eu, não vou aqui fazer o papel de acusador e nem vou apontar nomes e mitos para dizer o que é certo e o que é errado. Aqui, vou mostrar o que seria uma falsificação para não sermos cristãos piratas.

  • 1 – Um cristão pirata não tem uma vida cristã de fato.

Pode comprovar, um cristão pirata não sabe ser cristão de verdade.

As palavras que saem de sua boca não são palavras com teor santo. Sua conduta não é a conduta exigida pelo Mestre. Não conhece a palavra de Deus, não ora, não jejua e, na rua, ninguém nem sabe que ele é cristão.

Ter uma vida cristã de fato é abdicar de uma vida secular de fato. Abrir mão de todos os desejos da carne e se deleitar no Espírito Santo de Deus.

Levar uma vida cristã de fato é encarar a renúncia de prazeres, é negar as facilidades do mundo. Seguir o exemplo de Cristo o tempo todo.

  • 2 – Um cristão pirata não passa no teste de qualidade.

Passaríamos no teste de qualidade do cristianismo? Teste a si mesmo.

Seja diferenciado na sua vizinhança, na sua família, seja diferente onde quer que você esteja. Seja servo.

Coloque-se numa posição de enfrentamento consigo mesmo. Faça uma avaliação diária, e, se policie a cada minuto. Exagere em sua análise, quanto mais severo for o teste de qualidade, melhor será a avaliação da marca.

Faça assim e depois diga se você é realmente um cristão autêntico.

Resumindo, a melhor forma de ser um cristão de MARCA é tendo uma vida plena com Deus.

Minha oração é para que você não faça parte do cristianismo pirata. Que tenha uma vida de oração, e que você sinta o desejo de ser diferente do mundo. Assim, tanto no Céu como aqui na Terra, você seja identificado pela Marca do Cordeiro. Uma etiqueta que o coloca no patamar santificado.

Por Cyssu…

Anúncios

2 comentários sobre “A etiqueta aumenta o valor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s