Nem sempre fui crente.

Nem sempre fui crente.

 Antes, santifiquem Cristo como Senhor no coração. Estejam sempre preparados para responder a qualquer que lhes pedir a razão da esperança que há em vocês.
Contudo, façam isso com mansidão e respeito, conservando boa consciência, de forma que os que falam maldosamente contra o bom procedimento de vocês, porque estão em Cristo, fiquem envergonhados de suas calúnias.
1 Pedro 3:15-16

Olá, Graça e Paz!!!

Olha, eu nem sempre fui crente, eu era ateu, não acreditava em nada espiritual. Passei muitos anos de minha vida com esta convicção, e só me converti pelo amor e pela graça de nosso Deus. Glória a Ele por ser tão grande e se preocupar com alguém tão ínfimo!

Hoje, fico lembrando das pessoas que foram à minha porta e tentaram me convencer de suas verdades. Cara, são pessoas com muito boa vontade mas, testemunhei isso, a maioria é extremamente despreparada para argumentar com alguém com a mentalidade que eu tinha até meados de 2010. Falta informação.

Vou dar um exemplo clássico, um exemplo que acontecia comigo:

Um membro de uma denominação qualquer te chama, e você (no caso, eu), por educação, vai até a porta e cumprimenta a pessoa e, já sabendo do que se trata, diz:

– Em que posso te ajudar?

Rapidamente, tal pessoa lhe pede, por favor, para você (no caso, eu, de novo) pegar uma bíblia que por ventura está guardada dentro de casa. É então que você responde:

– Não tenho bíblia, não acredito nela, respeito sua honestidade mas, pra mim a bíblia não expressa a verdade.

As respostas dos evangelistas SEMPRE se resumiram em dizer que a bíblia é a Palavra de Deus!

E, minhas respostas sempre se resumiram em questionar o argumento de forma simples e direta, eu usava sempre o argumento ”quem disse?”

Este é o caso, a própria bíblia diz isso. E, como havia acabado de dizer que ela não tinha nenhuma credibilidade pra mim, o argumento cristão cessava.

A conversa parava, e, por mais que o evangelista tentasse, não conseguia usar argumentos que não fossem espirituais.

Não estou dizendo que era um discurso errado, na verdade, todas as argumentações estavam certas, só eram usadas de forma equivocada.

As Escrituras dizem:

 Irmãos, não lhes pude falar como a espirituais, mas como a carnais, como a crianças em Cristo.
Dei-lhes leite, e não alimento sólido, pois vocês não estavam em condições de recebê-lo. De fato, vocês ainda não estão em condições,
porque ainda são carnais. Porque, visto que há inveja e divisão entre vocês, não estão sendo carnais e agindo como mundanos?
1 Coríntios 3:1-3

Paulo, mesmo falando com cristãos, foi impedido de falar de forma espiritual. Para ser entendido, o apóstolo usou outro tipo de ferramenta. Outra forma de comunicação.

Cristo, em sua onisciência, não dizia a todos de maneira espiritual, Ele preferiu usar parábolas.

Assim, devemos ter argumento plausíveis quando defendemos nossa posição cristã com alguém que não tem, ou não acredita, em algo sobrenatural.

Por isso, irmão (ã), temos que estar preparados, e muito bem preparados. Como vamos falar de coisas espirituais com pessoas que nem sabem o que é isso. Como vamos apontar para a cruz e dizer que Cristo ressuscitou por nós, se quem ouve esse argumento nem acredita que Ele foi à cruz. Sem informação TEÓRICA apenas levantaremos um tema, um debata e, talvez, um bate-boca regrado a deboches e piadas.

Evangelizar alguém que não acredita no sobrenatural, ou, quem não tem uma quedinha por Deus, não é tão simples assim. Temos que ser apologistas, e, aceitar que em certos casos, nos cabe apenas o argumento racional.

A respeito do motivo da crença que diz que aquele livro que portamos em nossas mãos, a saber, a Bíblia Sagrada, diz a verdade, gosto de usar um exemplo de argumentação teórica, um raciocínio lógico e VERDADEIRO para quebrar qualquer tipo de acusação sobre nossa informação, e o argumento é esse:

Eu escolhi crer na Bíblia porque ela é um acervo confiável de documentos históricos escritos por testemunhas oculares durante a vida de outras testemunhas oculares. Eles nos relatam eventos sobrenaturais que aconteceram em cumprimento a profecias específicas e alegam que seus escritos são de origem divina, e não humana.

Voddie Baucham

Racional e edificante espiritualmente.

Um discurso racional, não necessariamente se esquiva do Espírito de Deus. Com algumas pessoas, esse formato é necessário, assim, após a prova da RAZÃO DA ESPERANÇA QUE PULSA EM NÓS, damos nosso testemunho e, o Espírito de Deus pode entrar e transformar os corações.

Que Deus te abençoe com sabedoria!

Por Cyssu…

Anúncios

5 comentários sobre “Nem sempre fui crente.

  1. é verdade Cyssu, é necessário que estejamos sempre preparados como diz o testo abaixo,

    Continue a lembrar essas coisas a todos, advertindo-os solenemente diante de Deus, para que não se envolvam em discussões acerca de palavras; isso não tem proveito, e serve apenas para perverter os ouvintes.
    Procure apresentar-se a Deus aprovado, como obreiro que não tem do que se envergonhar, que maneja corretamente a palavra da verdade.
    Evite as conversas inúteis e profanas, pois os que se dão a isso prosseguem cada vez mais para a impiedade.
    2 Timóteo 2:14-16

    Abençoado eu louvo a Deus pela tua vida, filho saiba que você tem sido um referencial da gloria de Deus em nossa Geração.

    Deus te abençoe

    Seu amigo e irmão que te admira muito Mario Junior

    Curtir

  2. Nooooooooooooooooooooooossa, eu presenciiei um pouquinho desse momento quando trabalhamos juntos e realmente argumentos cristãos não são totalmente válidos quando uma pessoa decide não acreditar em Deus.
    Cyssu, seu blog tá muiito bom, continue postando que muitas pessoas serão influenciadas.

    Curtir

  3. Fala Pantaleão! Gostei da fala do amigo Voddie Baucham; realmente, há elementos racionais e lógicos para crermos ans Escrituras. Mas sempre é bom lembrar o elemento sobrenatural que operou em nossas vidas de forma milagrosa. Como disse o cego interrogado pelos fariseus, a respeito de Jesus: “como ele faz isso eu não sei; mas sei de uam coisa: eu era cego, e agora vejo”. Abraço, continue o bom trabalho!

    Curtir

  4. Cyssu, é exatamente isso que penso. Nós (e me incluo com certeza nisso) temos que aprender cada vez mais a palavra de Deus e pedir muito discernimento a Deus para poder ter argumentos plausiveis para tentar mostrar para as pessoas a verdade que acreditamos. E não só isso, mas também ler outros textos além da bíblia (como o que vc trouxe aqui, que sejam confiáveis e de acordo com a palavra). Devemos trazer os assuntos em discussão sempre entre nós, para assim, aprendermos argumentos novos e perspectivas novas sobre a palavra, para que possamos levar até as pessoas e abençoá-las. Parabéns pela iniciativa!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s